terça-feira, 15 de março de 2016

Momento oportuno aos oportunistas

Nos últimos dias o pula-pula tem sido intenso na capital e no interior entre os pretensos candidatos das eleições 2016 majoritárias e proporcionais.
 
O mais intrigante é o corre-corre de alguns deputados, que depois da eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa buscam abrigo nos partidos aliados do governo.

Um dos mais corriqueiros casos é o do deputado Rigo Teles, que já foi PFL/DEM (1998 até 2004), quando do rompimento do ex-governador Zé Reinaldo com o grupo Sarney, Rigo ensaiou ida para o PSB e PPS, mas acabou migrando para o PSDB do saudoso Deputado João Evangelista, ficando na base de apoio do candidato Edson Vidigal, apoiando num tenso segundo turno o ex-governador Jackson Lago, que depois de cassado, acabou perdendo para Roseana o apoio de Rigo que acabou migrando para o PV.

O deputado Rigo, mais conhecido pelos colegas como deputado TT de “Tá em Todas”, agora visando integrar de vez a base do Governo Flavio Dino ainda não decidiu sobre qual das legendas vai ficar.

O PDT para ficar mais próximo do presidente da Assembleia Legislativa, Humberto Coutinho, em quem votou duas vezes para presidente da mesa, ou o PSDB para se aproximar do vice-governador Carlos Brandão que é da mesma região?

Não se sabe ainda qual o futuro político desta liderança, mas, sabe-se que ele não medirá esforços em tirar da base de seu desafeto político em Barra do Corda, o atual prefeito, que conta com o apoio de seus aliados eleitores do atual Governador, que estiveram ao lado de Flavio Dino na campanha e agora podem perder seus tetos partidários para o oportunista Deputado que mesmo indigno de confiança, já se rebela contra seus aliados de primeira hora e declara apoio aos governistas e ainda tentará usurpar algum partido dos aliados de primeira hora do governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário