20 setembro, 2023

Saiba como solicitar serviços de Iluminação Pública

Equatorial Maranhão esclarece que as situações referentes a iluminação pública devem ser solicitadas às prefeituras

A iluminação pública é um dos elementos essenciais para manter a segurança e mobilidade nas ruas, praças, avenidas e demais áreas públicas das cidades. Quando os espaços públicos são devidamente iluminados, além de permitir maior ocupação com comércio, turismo e lazer, pode evitar acidentes e até pode inibir a criminalidade. Desde a Constituição de 1988, os municípios são os responsáveis pela iluminação pública. Em 2010, a resolução normativa nº 414 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) determinou que as distribuidoras de energia elétrica transferissem os ativos de iluminação pública, como luminárias e outros dispositivos, às prefeituras. Sendo assim, no Maranhão a Equatorial distribui energia para todo o estado e são as prefeituras municipais as gestoras da iluminação pública. 

Apesar de não ser uma novidade, muita gente ainda confunde e não sabe que deve ligar para a prefeitura quando luminárias estiverem com defeito ou qualquer outra situação referente a iluminação pública. Por isso, a Equatorial Maranhão explica à população. De acordo com a Gerente de Regulação e Mercado da Equatorial Maranhão, Rafaela Moreira, “as distribuidoras de energia atuam como agentes arrecadadores da CIP – Contribuição de Iluminação Pública, pois repassam os valores pagos pelos consumidores às prefeituras, que são responsáveis por fazer a gestão desse recurso para manutenção e expansão do serviço nos espaços públicos do seu município”, declarou Rafaela.

Você sabe quem define os valores da Iluminação Pública?

O valor da CIP é definido pela Câmara Municipal de cada cidade e é aplicado todos os meses nas contas de energia. Portanto, cada município tem o seu percentual definido, de acordo com o que foi determinado. Após arrecadar esses valores na conta de energia, a Equatorial repassa mensalmente para as prefeituras, que são responsáveis por fazer a gestão desse recurso. 

O que fazer quando a rua estiver escura?

Cabe a cada prefeitura fazer a gestão da iluminação pública nas ruas, praças e avenidas, assim como a troca das lâmpadas dos postes, a expansão e a manutenção de toda a rede de iluminação, e a troca e reparo nos postes de iluminação pública. Quando o cliente observar alguma lâmpada queimada ou identificar que algum ambiente público está sem iluminação, é necessário entrar em contato com a prefeitura do seu município para informar sobre essa necessidade de ajuste. Em São Luís, o número de atendimento para solicitar serviços de manutenção da iluminação pública é 0800 580 9000.

Assecom da Equatorial Maranhão

19 setembro, 2023

Reunião da Diretoria do SINPROESEMMA reafirma compromissos de luta em defesa dos interesses da categoria e da educação

Representantes das 19 regionais do Sinproesemma e núcleos sindicais se reuniram no Hotel Santos Dumont, dia 2 de setembro, para discutir questões relevantes para a categoria dos trabalhadores em educação do Maranhão.

O encontro teve início com a abordagem de Gilson Reis, Coordenador Geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimento de Ensino (CONTEE) que fez uma análise da conjuntura política e educacional no Mundo, no Brasil e no Estado. A pauta também abordou a análise da campanha do Sinproesemma sobre os Precatórios do Fundef e as pendências do acordo judicial que o Estado do Maranhão não está cumprindo em relação aos trabalhadores em educação.

A reunião foi marcada pelo debate e participação ativa dos representantes sindicais.

“Tivemos um encontro de Diretoria Geral muito proveitoso, o Gilson Reis abordou de forma muito aprofundada sobre a conjuntura internacional, nacional e de como essas mudanças políticas, econômicas e sociais afetam diretamente o ambiente educacional. Discutir essa conjuntura é importante para identificar a necessidade de adaptação nesse cenário e realinhar o nosso posicionamento para seguir defendendo os interesses dos trabalhadores em educação”, pontuou Raimundo Oliveira.

Outro ponto de destaque foi a análise e a importância da campanha do Sinproesemma em relação aos Precatórios do Fundef. A diretoria enfatizou sobre a importância da assinatura do contrato advocatício para garantir a integralidade dos recursos do Fundef que ultrapassam 4 bilhões de reais, sendo 60% para os professores que trabalharam entre 1998 a 2006 e que tem a primeira parcela prevista para ser paga em 2024. A luta é para que o governo do Estado do Maranhão destine corretamente os recursos para os professores, aplicando juros e correção monetárias.

A reunião também abordou as pendências do acordo judicial que não estão sendo cumpridas pelo Estado do Maranhão. Os diretores sindicais expressaram sua indignação com o descumprimento do acordo que foi intermediado pelo Ministério Público e homologado na Justiça e discutiram medidas para buscar a garantia do cumprimento integral do acordo em benefício dos profissionais da educação e da qualidade do ensino público.

“A reunião de Diretoria Geral foi importante para deliberarmos sobre os próximos passos que iremos tomar em relação às pendências do governo do Estado. Com unidade e responsabilidade, o Sinproesemma permanece comprometido em sua missão de lutar pelos direitos dos trabalhadores em educação e pela melhoria da educação pública no nosso Estado”, finalizou Oliveira.

Ascom Sinproesemma

VÍDEO | MOTOCICLETA ROUBADA EM TRIZIDELA DO VALE É RECUPERADA 9 ANOS DEPOIS EM GRAJAÚ


Uma motocicleta Honda Bros que tinha sido tomada de assalto no ano de 2014 na Nova Rua em Trizidela do foi recuperada pela Guarda Civil Municipal da cidade de Grajaú - MA. As informações são de Ricardo Farias.


No dia do crime, a vítima retornava da faculdade, quando foi abordada pelos ladrões que subtraíram seu veículo. A motocicleta foi recuperada pelos  GCMs no município de Grajaú.

O subtenente Denis, lotado no 19ºBPM em Pedreiras, foi pessoalmente com a proprietária receber a motocicleta no referido município. Veja o vídeo abaixo:


18 setembro, 2023

Truculência: Trator da Prefeitura de Zé Doca derruba casa de agricultor; área pertence ao INCRA, mas prefeita Josinha Cunha alega que é do município

Uma operação de reintegração de posse no município de Zé Doca, na manhã dessa segunda-feira, 18, resultou na destruição total de uma casa. Um vídeo gravado e divulgado no Instagram mostra as cenas da destruição e de desespero por parte dos moradores.

O vereador Marcos Paulo, da cidade de Zé Doca, disse que a área seria destinada a um assentamento do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA). No entanto, ele alega que a Prefeitura de Zé Doca, comandada pela prefeita Josinha Cunha, irmã do deputado Josimar Maranhãozinho, teria fornecido informações equivocadas à Justiça, alegando que a terra pertenceria ao município.

Marcos Paulo afirmou que a operação de reintegração de posse foi seletiva, já que, dos três imóveis presentes na área, apenas a residência de ‘Seu Mano’, que faz oposição à atual prefeita Josinha Cunha, foi destruída. Ele considera isso um ato de perseguição política e alega que a Prefeitura teria induzido a Justiça ao erro.

O vídeo da ação de reintegração de posse, compartilhado nas redes sociais, mostra moradores em desespero com a destruição de sua casa.

Diante das alegações do vereador, a comunidade de Zé Doca busca respostas e uma solução para a situação.

“Seu Mano” reside no lote há mais de 15 anos e mantém animais, incluindo gado e porcos, além de cuidar de mais de duzentas mudas de árvores e plantas no terreno. Ele afirma que a terra pertence ao INCRA e que a disputa foi desencadeada quando se recusou a ceder uma jazida de piçarra existente na área.

Via Gilberto Lima

17 setembro, 2023

Quem é Roland Montenegro, médico maranhense que morreu em queda de avião

 

O médico maranhense Roland Montenegro Costa, de 70 anos, morreu no acidente aéreo, em Barcelos, no Amazonas, nesse sábado (16/9). O avião em que ele estava caiu. Além dele, outras 13 pessoas também morreram. Eles faziam parte de um grupo de pescadores esportivos.

Roland é aposentado do Hospital de Base do Distrito Federal e referência em cirurgia do aparelho digestivo, considerado pioneiro dos transplantes na capital federal. Além disso, exerceu a função de professor de ensino em cirurgia geral na unidade de saúde. Ele ainda atendia em consultório particular e operava em alguns hospitais de Brasília.

O médico nasceu em Viana (MA) e formou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Maranhão, em 1978. Ele fez residência médica em cirurgia geral no Hospital de Base do Distrito Federal, de 1979 a 1981. Em busca do aperfeiçoamento na carreira, foi estagiário em Cirurgia Geral no Hospital Klinikum Steglitz, da Universidade Livre de Berlim, na Alemanha, de 1987 a 1988, e fellow em transplante de órgãos abdominais pela Universidade de Pittsburgh, na Pensilvânia, nos Estados Unidos, de 1991 a 1993. Exerceu também a função de professor de ensino em Cirurgia Geral do Hospital de Base do Distrito Federal.

Gutemberg Fialho, presidente do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal, lamenta e confirma a morte do cirurgião. Tanto ele como as demais vítimas estavam no local para a prática de pesca esportiva. Roland era médico cirurgião do aparelho digestivo, pioneiro dos transplantes em Brasília.

O dono do clube de pesca para o qual o médico se dirigia, Anízio Marreco, conta que há mais de 20 anos Roland frequentava a cidade de Barcelos para a prática do esporte. “Ele vinha todos os anos, era um cara que gostava muito da pesca”, relata.

Entre 1991 a 1993, Rolland morou e trabalhou nos Estados Unidos, em Pittsburgh, estado da Pensilvânia, no maior centro de transplante multiorgânico da América do Norte, concluindo ali o treinamento em transplante hepático.

Entre 2000 e 2011, assumiu a chefia da Unidade de Cirurgia do Hospital de Base do Distrito Federal, oportunidade em que criou e liderou uma equipe multidisciplinar de transplantes, que lhe permitiu realizar, com êxito, o primeiro transplante de fígado em Brasília.

Pai de quatro filhos, Roland coleciona em seu currículo homenagens diversas, como o “Diploma de Mérito Policial Civil Presidente Juscelino Kubitschek”, recebido em 2003; o título de “Cidadão Honorário de Brasília”, em 2006; e de “Melhores da Medicina do Brasil”, em 2007.

Ao longo dos 45 anos de atuação médica, Roland se tornou referência na capital e inovou a medicina com técnicas para tratar pacientes com tumores no fígado e pâncreas. Em 2006, por exemplo, utilizou uma técnica incomum para extrair um tumor do fígado de uma mulher, de 52 anos, que havia sido desenganada por outros médicos.

“Foi utilizado muito conhecimento que a experiência do transplante nos trouxe. O risco de morte tornava quase proibitivo seguir com a cirurgia, mas julgamos que conseguiríamos manter as estruturas vitais para garantir a sobrevivência da paciente”, detalhou o médico Lúcio Lucas, 53 anos, que participou do tratamento dessa paciente, ao lado de Roland.

Em setembro de 2005, Roland também impressionou ao retirar um facão de 25cm de comprimento do pescoço de um pedreiro. A lâmina estava próxima à aorta mas o médico conseguiu salvar a vida do paciente, em cirurgia que durou duas horas.

As habilidades de Roland renderam à medicina uma nova técnica para cirurgia no pâncreas, que levou o sobrenome dele. A técnica de Montenegro para anastomose pancreato gástrica foi descrita em 2005 e apresentada no Congresso Europeu da Sociedade Internacional de Cirurgia Hepato-Pancreatobiliar, em Heidelberg, na Alemanha.

Nos casos de retirada de tumor no pâncreas, a reconstrução do órgão após o procedimento envolve diversas dificuldades. Cerca de 25% dos pacientes apresentam complicações, mas, com a técnica desenvolvida por Roland, essa estatística diminuiu drasticamente. “Pela técnica de Montenegro essa reconstrução do pâncreas passou a apresentar cerca de 5% de complicações”, disse Lúcio.

Lúcio revelou que Roland foi um dos primeiros cirurgiões do Brasil a ir buscar especialização em transplantes fora do país. O cirurgião se aperfeiçoou na profissão em temporadas na Alemanha e nos Estados Unidos. Em 1987, ele foi estagiário em Cirurgia Geral no Hospital Klinikum Steglitz, da Universidade Livre de Berlim, na Alemanha e, anos mais tarde, entre 1991 e 1993, fez fellow em transplante de órgãos abdominais pela Universidade de Pittsburgh, na Pensilvânia, nos Estados Unidos.

“Ele era uma pessoa muito especial e vou lembrar dele como uma pessoa de extrema habilidade, sempre foi uma pessoa com muito conhecimento, sempre ajudou os profissionais mais novos”, contou Lúcio, com a voz embargada.

Pesca esportiva


Os turistas que morreram a bordo do avião estavam no Amazonas para a prática da pesca esportiva. A informação foi revelada pelo secretário de Segurança Pública do Amazonas, Vinícius Almeida, durante coletiva de imprensa realizada na noite de hoje.

A aeronave havia saído de Manaus com destino a Barcelos, a cerca de 400 km da capital do Amazonas. Ainda não sabe a causa da queda, mas chovia no momento do acidente. No total, 14 pessoas morrreram, sendo 12 turistas, o piloto e o copiloto.

Além disso, o secretário ressaltou que os relatos são de que não teria havido pista suficiente para efetuar o pouso da aeronave no aeroporto de Barcelos, mas uma conclusão oficial depende das investigações. “O relato é de que não teve pista (suficiente) para pousar”, detalhou.

Almeida acrescentou que, a princípio, todos os passageiros eram turistas. Eles estavam no Amazonas para a prática de pesca esportiva, o maior atrativo de Barcelos (AM), destino final do vôo. Nesse esporte, o objetivo é pescar o peixe por diversão e, então, devolvê-lo à natureza, vivo.

O acidente

O avião em que as vítimas estavam saiu de Manaus com destino a Barcelos. Durante o pouso, chovia bastante. Segundo o governador do estado, Wilson Lima, o piloto teria “errado o traçado da pista” e batido em alguma estrutura do aeroporto.

— Ele deve ter tocado o solo numa parte mais barrenta, e não havia as condições necessárias. Em tese, foi um pouso frustrado — afirmou.
A aeronave é um bimotor turboélice do modelo EMB-110 “Bandeirante”, da Embraer, e tinha capacidade para 18 passageiros. Segundo o registro da Agência Nacional de Avição (Anac), tinha operação permitida para táxi aéreo. O aeroporto local não permite pousos e decolagens depois do pôr do sol.

O coronel Vinícius Almeida, secretário de Segurança Pública do Amazonas, afirmou que há informações extraoficiais de que, antes do acidente, duas outras aeronaves optaram por regressar a Manaus porque a segurança do aeroporto de Barcelos não permitiu o pouso. A chuva em Barcelos também provocou falta de energia elétrica na cidade e a comunicação está prejudicada.

Translado dos corpos

Os corpos ficarão no auditório de uma escola, porque a cidade não conta com estrutura de câmaras frias em um Instituto Médico Legal. Uma equipe da Força Aérea, com peritos e um delegado, irá na manhã deste domingo até o local da ocorrência para começar a apuração das causas do acidente. Todos os aspectos serão abordados, desde o funcionamento da aeronave até o comprimento da pista, o vento e as condições climáticas da hora da queda.

A identificação das vitimas será feita por meio das digitais, mas não estão descartados outros exames, como o da arcada dentária. O governo do Amazonas recebeu da empresa de táxi aéreo uma lista com os nomes dos passageiros que, em tese, embarcaram na aeronave, mas só divulgará oficialmente a identidade das vítimas após a finalização do trabalho da polícia científica. (Com informações do Metrópoles, O Globo e Correio Braziliense)

14 setembro, 2023

Luanna Rezende retorna à Prefeitura de Vitorino Freire


A prefeita de Vitorino Freire, Luanna Rezende (União Brasil), vai retornar ao cargo de prefeita nas próximas horas, após decisão do Supremo Tribunal Federal.

A decisão de retornar Luanna Rezende ao cargo é do próprio ministro Luís Roberto Barroso, que havia afastado a prefeita no início de setembro, após a Operação Benesse da Polícia Federal.

Barroso, percebeu o equívoco, e reconsiderou sua decisão, bem como deu um prazo de 48 horas para a Procuradoria Geral da República se manifestar sobre bloqueio de bens solicitado durante o processo, uma vez que nenhum fato novo efetivamente foi apresentado.

Vale lembrar que pesquisa recente, inclusive divulgada pelo Blog, apontava que Luanna Rezende contava com 93% de aprovação da população de Vitorino Freire (reveja).

É aguardar e conferir, afinal o retorno de Luanna Rezende deve acontecer nesta sexta-feira (15) à Prefeitura de Vitorino Freire.

Via Jorge Aragão

Neste fim de semana tem semifinal do Campeonato Cordino Master 35


Neste final de semana teremos a disputa da fase semifinal do Campeonato Municipal Master 35, em Barra do Corda. As partidas serão disputadas no Estádio Leandro Cláudio da Silva (Leandrão).

A competição é organizada pela Liga Barra-cordense de Futebol, com apoio da secretaria municipal de Esporte e Juventude.

Confira os confrontos e datas dos jogos:

Sábado 16/09/2023 - 17h

Local: Leandrão

Araticum x Associação

Árbitro: Josélio Araújo

Árbitro Assistente 1: Ivan Silva

Árbitro Assistente 2: Rayglã Barros


Domingo 17/09/2023 - 17h

Local: Leandrão

Maçonaria x Clemente

Árbitro: Márcio Fagundes

Árbitro Assistente 1: Gustavo Lima

Árbitro Assistente 2: Carlos Silva

Homem morre em clube de tiro no Distrito Federal após bala ricochetear

O atirador Diego dos Santos Ribeiro, 36 anos, morreu atingido por um disparo no peito, na tarde desta quarta-feira (13/9), dentro do Clube de Tiro Sniper (foto em destaque), localizado na Rajadinha II, em Planaltina-DF. As informações preliminares indicam que a bala partiu da arma manuseada pela própria vítima e que o projétil teria ricocheteado.

O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados para a ocorrência. Os socorristas chegaram a atender Diego com vida, mas ele não resistiu ao ferimento e morreu no local.

Metrópoles tentou contato com o clube de tiro e aguarda posicionamento. O caso é investigado pela 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina).

Via Metrópoles

13 setembro, 2023

FBI prende maranhense foragido nos EUA após 14 dias de fuga


Danilo Cavalcante, maranhense condenado à prisão perpétua nos EUA


Cavalcante havia fugido da prisão escalando paredes em 31 de agosto. Durante sua fuga, ele percorreu cerca de 38 quilômetros, roubou uma van e um rifle, e trocou tiros com um morador. 

O brasileiro estava sendo considerado extremamente perigoso e armado. A polícia da Pensilvânia realizará uma coletiva de imprensa para fornecer mais detalhes sobre a prisão.

Antes da captura, ele havia sido visto pela última vez em South Coventry, no condado de Chester, na Pensilvânia. Durante sua fuga, ele roubou um rifle de uma casa na região.

As autoridades realizaram uma operação de busca que durou 14 dias e envolveu críticas pela demora em encontrar o fugitivo dentro de um pequeno perímetro. No entanto, a polícia alegou que sua estratégia era cercar o fugitivo até que ele ficasse sem rumo.

Danilo Cavalcante foi condenado por assassinar sua ex-namorada, Débora Evangelista Brandão, em abril de 2021. Ele também é procurado no Brasil por um homicídio ocorrido em 2017.

A prisão de sua irmã, Eleni Cavalcante, também foi realizada durante a busca, e ela deve ser deportada para o Brasil em breve devido ao vencimento de seu visto nos EUA. CNN Brasil

ATAQUES: CNJ investiga envolvimento de juízes e servidores nos atos de 8/1


CNJ Juízes
A Corregedoria Nacional de Justiça abrirá investigações disciplinares contra membros do Judiciário relacionados aos ataques de 8 de janeiro em Brasília.

A Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ) anunciou a instauração de investigações disciplinares contra juízes e servidores do Poder Judiciário suspeitos de participação nos ataques que ocorreram em 8 de janeiro, em Brasília.

Essa medida tem como objetivo estabelecer responsabilidades disciplinares em casos onde há suspeita de envolvimento de servidores públicos do Judiciário. O propósito é garantir uma investigação independente, separada das investigações em andamento no Supremo Tribunal Federal (STF), que está encarregado de apurar os ataques aos Três Poderes.

O ministro Luís Felipe Salomão, corregedor nacional de Justiça, enfatizou que os eventos de 8 de janeiro representam apenas um exemplo de uma retórica disseminada nos meios de comunicação, com o intuito de minar a confiança nas instituições republicanas. "É essencial investigar a possível participação de membros do Poder Judiciário, tanto nos tristes episódios de 8/1 como em eventos anteriores", afirmou o corregedor.

A CNJ solicitou informações ao ministro Alexandre de Moraes, do STF, e ao ministro Benedito Gonçalves, relator da Ação de Investigação Judicial Eleitoral no Superior Tribunal Eleitoral (TSE), sobre qualquer envolvimento de membros do Judiciário em procedimentos investigativos ou ações penais relacionadas aos atos de depredação dos poderes da República.

Além disso, os tribunais de justiça, tribunais regionais federais, eleitorais e do trabalho, juntamente com suas corregedorias, devem informar sobre a existência de procedimentos disciplinares ou investigações preliminares envolvendo servidores das cortes relacionados aos eventos de 8 de janeiro.
O prazo para o envio dessas informações é de 15 dias a partir da publicação da decisão.

Via Linhares Jr

12 setembro, 2023

Equatorial Maranhão investe em melhorias para o sistema elétrico em Barra do Corda

Ao todo, 45 mil famílias têm sido impactadas positivamente com as ações

Preocupada com a promoção de um serviço de qualidade e bem-estar dos consumidores, a Equatorial Maranhão mantém um rigoroso cronograma de investimentos indispensáveis para um bom fornecimento elétrico em todo o estado. Somente em Barra do Corda, 45 mil consumidores têm sido beneficiados com os investimentos feitos pela Distribuidora destinados a constantes melhorias no sistema elétrico. A realização dessas ações concentra o compromisso da Companhia em atender o crescimento da demanda de energia elétrica no Maranhão.

Entre as atividades que têm sido executadas na cidade, é possível listar: limpeza de faixa (com investimento de R$ 94.500,00) no loteamento Marata ao povoado Vila Real; divisão de Circuito no bairro Copaba (no qual foram investidos R$ 56.500,00). Além disso, foram realizadas 200 podas de árvore no centro da cidade de Barra do Corda, entre outros serviços que já estão incluídos no cronograma de manutenção a empresa. Tudo pensando para garantir mais conforto e segurança para os clientes, especialmente os residentes no município.

Guilherme Medina, Superintendente da Equatorial Maranhão, com atuação na região Centro do estado, explica que a Distribuidora tem como objetivo comum fornecer experiências satisfatórias para todos os seus consumidores. “Por isso, investir continuadamente em melhorias no sistema de energia é nossa prioridade. É uma busca contínua para levar aos nossos clientes bem-estar e serviços de qualidade”, pontua.

Distribuidora reforça importância do cadastro no Tarifa Social

O Maranhão é o segundo estado com maior aderência na Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), programa do Governo Federal que beneficia famílias de baixa renda, quilombolas, indígenas ou pessoas que recebam o Benefício da Prestação Continuada – BPC. Atualmente, mais de 1 milhão de clientes já possuem esse benefício, mas 581.321 famílias maranhenses tambem podem usufruir do desconto, mas ainda não se cadastraram. Com o benefício a conta pode chegar até 65% de desconto.

Para se cadastrar no programa, quem ainda não possui NIS – Número da Identificação Social, deve procurar o CRAS mais próximo para se cadastrar. Para quem já possui o NIS atualizado, pode buscar um dos canais de atendimento da Equatorial Maranhão para solicitar adesão à Tarifa Social. Para saber se você tem o NIS ou se ele ainda está ativo, ligue para a Central de relacionamento do Secretaria Especial do Desenvolvimento Social: 0800 707 2003.  

Uso consciente e seguro de energia é diferencial para o dia a dia

O segundo semestre do ano é um período de poucas chuvas onde o calor é percebido de forma ainda mais intensa. E essa elevação na temperatura pode levar a um aumento no consumo de energia elétrica, pois a tendência é que as pessoas utilizem mais equipamentos elétricos que trazem maior conforto térmico. Medidas simples, quando aplicadas na rotina de casa, podem ajudar a passar por esta época com mais tranquilidade, por isso, a Equatorial Maranhão reuniu algumas dicas que vão fazer a diferença quando o assunto é economia e segurança de energia.

Uso do ar condicionado e ventilador - Se a família tem o hábito de utilizar aparelhos de ar condicionado, a dica é colocar na temperatura de 24º, manter os cômodos fechados para não haver troca de calor e, se possível, utilizar modelos de tecnologia inverter, que são mais econômicos. Já sobre os ventiladores, observe o consumo, preferindo os que possuem o “selo A Procel”, que significa que consomem menos energia, e evite deixar ligado quando não tiver ninguém no ambiente.

Para quem vive conectado - Estabelecer horários para uso destes aparelhos evita desperdício e economiza a bateria dos aparelhos, não havendo necessidade de nova carga com tanta frequência. Evite usar esses equipamentos durante o carregamento e não os deixe conectados à tomada após a carga completar 100%.  

Por fim, a Equatorial Maranhão ressalta que é importante ficar de olho para não haver desperdício de energia elétrica. E lembre-se: bons hábitos devem ser mantidos durante todo o ano.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Maranhão

Brasileiro caçado por assassinato da namorada nos Estados Unidos é natural de São João do Paraíso, no Maranhão; se ele não se render, policiais podem atirar para matar


O brasileiro Danilo de Sousa Cavalcanti, de 34 anos, que desde o dia 31 de agosto está sendo procurado pela polícia dos Estados Unidos depois de fugir de uma penitenciária da Pensilvânia, é natural de São João do Paraíso, a 761 km de São Luís.

O município tem população de cerca de 9.904 habitantes, segundo Censo 2022. Em comparação ao Censo de 2010 houve uma queda de 8,42% no número de pessoas que habitam o município, desmembrado em 1994 do município de Porto Franco.

O policiamento em São João do Paraíso é feito pelo batalhão de Porto Franco. Entre 2008 e 2012 houve apenas um homicídio na cidade com quase metade da população formada por jovens.

Embora as mortes por ações violentas intencionais tenha aumentado na última década, de acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, o município de São João do Paraíso está fora do ranking dos mais violentos do país, com taxa de 16,72%.

Interpol

Nesta segunda-feira, 11, Danilo Cavalcante foi incluído na lista vermelha dos procurados pela Interpol, a organização internacional de Polícia criminal. Danilo é condenado à prisão perpétua por ter assassinado a ex-namorada, a também maranhense Débora Brandão, natural da cidade de Balsas.

O governo da Pensilvânia aumentou o valor da recompensa para quem der informação sobre o paradeiro do brasileiro, subindo de US$ 10 para US$ 20 mil, cerca de R$ 120 mil.

Já era fugitivo

Cavalcante já havia fugido das autoridades brasileiras após matar a tiros um jovem estudante em Figueirópolis, no Tocantins, em 2017, motivado por uma dívida. O assassinato resultou em um mandado de prisão preventiva, mas ele conseguiu deixar o Brasil logo em seguida. Agora, as autoridades estão empenhadas em capturar o fugitivo e levá-lo à justiça.

Julgamento após quase seis anos do assassinato do estudante

O estudante Valter Moreira foi
assassinado em 2017

Quase seis anos após a morte do estudante Valter Júnior Moreira dos Reis, de 20 anos, a Justiça do Tocantins marcou a primeira audiência sobre o caso.

Apesar de o assassinato ter acontecido em 2017, a audiência de instrução e julgamento só foi marcada na última sexta-feira, 8 de setembro, durante um feriado estadual, depois que a morte de Valter Júnior voltou a ganhar repercussão.

Segundo o Tribunal de Justiça do Tocantins, o caso ficou suspenso após a fuga de Danilo do estado e em novembro de 2022, após saber que ele estava preso nos Estados Unidos, foi feito um pedido de videoconferência com o réu e estavam sendo feitas tratativas para dar andamento ao processo por meio de uma audiência virtual.

O crime foi no dia 5 de novembro de 2017 em um trailer de lanches em Figueirópolis, a 260 quilômetros de Palmas. Segundo a polícia e o Ministério Público, Danilo matou o estudante Valter Júnior, que era amigo dele, com cinco tiros.

As investigações apontam que o motivo do assassinato seria uma dívida. “Quando eu tô fazendo um lanche aqui escutei uns estouros: tá, tá [sic]. Aí escutei gritando: “rapaz, o cara matou o amigo dele.” Eu vi o rapaz no chão, uma pessoa saindo aqui e um carro saiu em seguida”, disse o comerciante Evaldo Barbosa.

Logo depois do crime no Tocantins, Danilo fugiu para os Estados Unidos mesmo com ordem de prisão decretada. É que na data do embarque, a Justiça do Tocantins ainda não havia comunicado a decisão no Banco Nacional de Mandados. Isso só foi feito sete meses depois.

Sobre o registro do mandado no banco nacional de prisão, o TJ disse que a ferramenta, disponível desde 2011, só em 2018 foi oficializada.

“Ele matou meu irmão a sangue frio e fugiu e ficou por isso, eu corri atrás, mas o delegado daqui e o povo do fórum, ninguém fez nada. Eu quero que ele seja condenado pela Justiça brasileira”, disse a irmã Dayane Moreira.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que fez todos os procedimentos de praxe, mas o autor conseguiu sair do país sem ser pego.

Fuga do país

Uma semana depois da morte de Valter em Figueirópolis, a Justiça acatou um pedido de prisão feito pelo Ministério Público Estadual (MPE) e Danilo se tornou foragido no Brasil. Ele responde por homicídio duplamente qualificado.

Em janeiro de 2018, ele conseguiu embarcar para os Estados Unidos pelo aeroporto de Brasília (DF). Isso aconteceu porque o mandado ainda não havia sido registrado no banco nacional de mandados. Ou seja, a informação sobre o crime ainda estava disponível somente para as autoridades tocantinenses.

A Justiça do Tocantins só tomou conhecimento da prisão de Danilo nos Estados Unidos após uma notificação feita pela Polícia Federal, após informações recebidas da Polícia Internacional (Interpol).

Em 4 de novembro de 2022 o juiz Jossanner Nery Nogueira Luna pediu uma videoconferência com o réu, que estava preso nos EUA, inclusive designando a participação de um tradutor para acompanhar a audiência.

Morte e condenação nos EUA

Danilo saiu do Maranhão para o Tocantins com parentes e chegou trabalhar como lavrador. Débora Brandão, ex-companheira do foragido, era também do Maranhão. Ela vivia regularmente no estado norte-americano da Pensilvânia, onde eles se conheceram. Ele estava ilegal nos EUA.

Débora foi esfaqueada 38 vezes por Danilo na frente dos dois filhos no dia 18 de abril de 2021. Segundo as investigações, ele não aceitava o fim do relacionamento e desde 2020, ameaçava a vítima.

Danilo foi preso quando estava no estado da Virgínia, uma hora depois de matar Débora. A condenação aconteceu uma semana antes da fuga da prisão no Condado de Chester, em West Chester.

A empresária Silvia Brandão, irmã da Débora que mora em São Luís (MA), falou da tristeza que o assassinato da irmã deixou na família.

“Nossa vida até hoje tem um vazio muito grande. Nós não estamos completos mais, e minha mãe. Uma mãe perder um filho não tem dor maior, né? Então nossa família está assim, tentando se reconstruir novamente, se reestruturar, mas incompletos. Ela faz muita falta, é uma dor imensa”, lamentou.

Danilo Sousa Cavalcante fugiu da prisão de Chesco no dia 31 de agosto escalando uma parede. Foi criada uma força tarefa de centenas de agentes que busca pelo brasileiro que inclui agentes das seguintes organizações:

— Agentes da Swat;

— Delegados federais;

— Agentes de polícia estaduais e do condado de Chester.

Ele é condenado à prisão perpétua por matar a ex-namorada, Débora Brandão, na cidade de Phoenixville, em abril de 2021.

Os policiais que participam da caçada ao maranhense têm autorização de atirar para matar, caso ele não se renda.

Via Gilberto Lima

Jovem recorre ao suicídio após perder R$ 50 mil no "Jogo do Tigre" em Formosa da Serra Negra-MA; dinheiro era herança deixada pela mãe

O jovem Rafael Mendes, de 17 anos, recorreu ao suicídio, no último domingo (10), em Formosa da Serra Negra, a 646 km de São Luís, após ter perdido uma herança, no valor de R$ 50 mil, deixada pela mãe. O valor foi perdido em apostas no ‘jogo do tigre’ online.

Segundo informações, o rapaz teria recebido a herança após sua mãe falecer, sendo que os avós teriam dividido os bens entre os filhos Rafael apostou todo seu dinheiro no jogo, e acabou perdendo tudo. Acredita-se que ele foi estimulado pelas inúmeras publicidades do jogo feitas por diversos influenciadores nas redes sociais.

Provavelmente arrependido, e sem ter como reaver o dinheiro, o jovem jogador de futebol terminou recorrendo ao suicídio.

Em agosto mulher foi encontrada morta após perder dinheiro no ‘jogo do tigre’


Uma mulher identificada como Jaciaria Borgens, moradora do município Pastos Bons, perdeu toda a economia da família no ‘jogo do tigre’ online. Ela tinha esperanças de conquistar uma vida melhor.

De acordo com informações de pessoas próximas da família, o marido estava em São Paulo a trabalho. Ele mandava todos os meses uma quantia em dinheiro para poder iniciar a casa própria. O valor era alto e ele sempre cobrava a esposa que começasse a obra. Na manhã do dia 13 de agosto, a mulher foi encontrada já sem vida.

Vício

As histórias de Jaciaria e Rafael Mendes servem como lembretes sombrios de como a febre dos jogos de azar pode devastar vidas e comunidades inteiras.

É necessário que as pessoas estejam cada vez mais conscientes dos riscos associados ao vício em jogos de azar. É preciso buscar estratégias para proteger os mais vulneráveis.

É crucial que a sociedade esteja ciente dos perigos envolvidos nos jogos de azar e que haja um esforço contínuo para oferecer apoio às pessoas que enfrentam problemas de vício.

As histórias de Jaciaria e Rafael Mendes são tristes lembranças de que, por trás da promessa de fortuna, os jogos de azar podem trazer devastação e tragédia às vidas das pessoas.

11 setembro, 2023

Minirreforma vai proibir enquetes e exigir estatístico para pesquisas eleitorais

Vinicius Loures/Câmara dos Deputados

O relator do grupo de trabalho da Câmara que discute a minirreforma eleitoral, deputado Rubens Pereira Jr. (PT-MA) (foto), afirmou que o seu relatório vai prever a proibição de qualquer tipo de enquete sobre candidaturas durante o período eleitoral. Além disso, o parlamentar afirmou que os institutos de pesquisas eleitorais terão que identificar o profissional de estatística responsável por aquele levantamento registrado junto à Justiça Eleitoral.

“Hoje isso não está na lei a partir de agora estará. A partir da convenção [partidária] teremos a vedação de enquetes, porque a enquete pode prejudicar o convencimento do eleitor e ela não tem um valor científico“, afirmou Pereira Jr.

Sobre a exigência de um estatístico, o relator afirma que o objetivo da minirreforma é ampliar o caráter científico das pesquisas eleitorais. “A gente passa a exigir que se tenha um estatístico registrado e que seja responsável por aquele resultado [da pesquisa]. O que nós queremos é dar mais caráter científico para as pesquisas eleitorais“, completou o relator.

O texto do deputado será analisado ainda nesta segunda-feira (11) pelo grupo de trabalho. A expectativa é de que a urgência do projeto seja aprovado nesta terça-feira (12), para que o plenário da Câmara vote a matéria ainda na quarta-feira (13). Para entrar em vigor no pleito municipal do ano que vem, a minirreforma precisa ser aprovada no Congresso antes do dia 6 de outubro, um ano antes da disputa eleitoral.

Segundo Rubens Pereira, o objetivo é fazer ajustes que promovam a simplificação e a modernização eleitoral, considerando os maiores problemas enfrentados pela Justiça Eleitoral no pleito de 2022. “O maior avanço é ter tratado ela como pequena, consensual e de simplificação”, acrescenta. Entre os “pequenos ajustes” propostos pelo relator, está a declaração automática de doações recebidas por candidatos via Pix.

Via O Antagonista