segunda-feira, 7 de março de 2016

Juiz determina retorno imediato de Ribamar Alves ao comando da prefeitura de Santa Inês

O Juiz Alessandro Bandeira Figueiredo determinou o retorno imediato de Ribamar Alves ao comando da Prefeitura de Santa Inês, nesta segunda-feira (7). O próprio juiz, em decisão datada de 16 de fevereiro, havia determinado o afastamento de Alves, invalidando uma sessão da Câmara que havia concedido licença ao então prefeito para tratar de assuntos particulares, quando o mesmo ainda se encontrava preso, desde o dia 29 de janeiro, por acusação de estupro de uma jovem vendedora de livros.

"Acolho o presente pedido de liminar para suspender ato ilegal e abusivo do impetrado Ednaldo Alves Lima, consistente em permanecer no cargo de Prefeito de Santa Inês mesmo sem haver impedimentos para o titular do cargo exercê-lo", diz o juiz na decisão,

Ribamar Alves está em Santa Inês desde o dia 28 de fevereiro, depois de ser posto em liberdade, mas permanecia fora do cargo de prefeito. Com a decisão do juiz de Santa Inês, ele deve retornar ao cargo nesta segunda-feira (7).

O juiz determina que ele retorne ao cargo em até 24 horas. Em caso de alguma resistência por parte do vice-prefeito, que ocupou o cargo de prefeito, deve ser usada força policial para o cumprimento da decisão.

Às 10h57 desta segunda-feira (7) foi expedido ofício para o 7º BPM.

Mesmo retornando ao comando da Prefeitura, Ribamar Alves continuará respondendo pelo crime de estupro. Além disso, o vice-prefeito Ednaldo Lima promete denunciar o prefeito ao Ministério Público da União e do Estado por prática de crimes de improbidade administrativa. Durante o pouco período à frente da prefeitura, Ednaldo encontrou diversas provas de uso indevido de dinheiro público, em obras com suspeitas de superfaturamento ou mesmo fantasmas. Será feita representação junto à Câmara para que o mandato de Alves seja cassado.
 
Quanto à Câmara, duvido que os vereadores tenha coragem de cassar o mandato de Ribamar Alves. Quem está no comando do município sempre tem o controle do Legislativo.

Gilberto Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário