quarta-feira, 30 de abril de 2014

Barra do Corda recebe Diálogos Programáticos nesta sexta


Acontece nesta sexta-feira, 02, em Barra do Corda, o evento Diálogos Programáticos, que visa intensificar a formulação de um Programa de Governo que priorize a participação dos cidadãos na construção de um novo tempo para o estado do Maranhão. O evento acontece a partir das 19 horas no Auditório do Hotel Diniz, bairro Tresidela.

Membros da equipe do Programa de Governo estarão representando o pré-candidato Flávio Dino e recebendo as propostas da população de Barra do Corda.

Flávio propõe a venda da Casa de Veraneio do governador para investir na saúde

casa de veraneio2 Flávio propõe a venda da Casa de Veraneio do governador para investir na saúde

O pré-candidato a governador Flávio Dino (PCdoB) propôs nesta quarta-feira (30), em sua página no Facebook, que a Casa de Veraneio do governo do Estado seja vendida e “o valor arrecadado seja integralmente destinado a uma política social, por exemplo uma unidade de saúde destinada a crianças com câncer”.

Sob o título de “Luxos, privilégios e políticas sociais”, Flávio Dino avaliou que “enquanto tragédias se sucedem no Maranhão, o governo do Estado mantém gastos suntuosos absolutamente incompatíveis com a atual realidade maranhense”.

Ele citou como exemplo a mansão, “na maior parte do tempo mantida fechada, localizada em área nobre e hoje extremamente valorizada. Trata-se da “Casa de Veraneio” da Praia de São Marcos, na nossa capital”.

Segundo o pré-candidato, “a medida implicará também a eliminação das despesas mensais com a manutenção e segurança da tal “Casa de Veraneio”. Assim, uma parcela do patrimônio do povo do Maranhão será melhor utilizada, com uma destinação social, no lugar de banquetes e festas do mundo do poder”.

Para Flávio, “em meio a tanta pobreza e injustiças, cabe aos governantes dar exemplos de respeito à população, eliminando luxos e privilégios custeados com o dinheiro público”.

Maranhão da Gente

Aniversariante do dia


O parabéns deste 30 de abril,  vai para o amigo e camarada Flávio Dino! Desejamos ao representante das lutas sociais do Maranhão, muitas felicidades, sabedoria, luz e paz. 

Viva Flávio Dino!

PPS fecha com Flávio Dino e Eliziane será candidata a dep. federal


 dinoeeliziane

Em reunião realizada na noite desta terça-feira (29), o comando do PPS no Maranhão decidiu por apoiar a pré-candidatura de Flávio Dino (PCdoB) ao governo do Maranhão. O comunicado acerca da decisão deve ser feito em nota, a ser divulgada nesta quarta-feira.

A deputada Eliziane Gama, que até então era pré-candidata do partido ao governo, deve disputar uma vaga na Câmara Federal.

A data em que o PPS vai declarar oficialmente apoio a Flávio Dino deve acontecer na próxima quinta-feira (1), no Hotel Abbevilleonde será realizada uma coletiva e logo depois um grande ato político, que contará com a presença de Flávio Dino, Eliziane Gama, membros do PPS e lideranças da oposição.

Foram decisivos no PPS para que a sigla marchasse unidade com a oposição os ex-vereadores Batista Matos, Vieira Lima, o vice-prefeito de Imperatriz, Pastor Porto, Paulo Matos entre outros.

John Cutrim

Acidente deixa 12 estudantes mortos no interior do estado

 
Um acidente grave aconteceu no início da noite desta terça-feira (29) no povoado Madragoa, entre os municípios de Apicum-Açu e Bacuri (MA-303), localizado no litoral Norte do Maranhão. A batida entre um caminhão e uma D-20 que transportava adolescentes deixou 12 estudantes mortos e  quatro feridos.
 
De acordo com as informações, a caminhonete levava cerca de  18 estudantes. E, de acordo com testemunhas,  o número de mortos pode aumentar. Pelo menos dois adolescentes estão desaparecidos.
 
Segundo fontes da Prefeitura de Bacuri, 25 adolescentes, a maioria entre 15 e 18 anos, estavam no veículo, que estaria retornando de uma escola.
 
Após o choque, adolescentes teriam sido lançados de uma ribanceira, o que dificultou muito o resgate, informaram testemunhas. Equipes de socorro foram encaminhadas pela Secretaria de Saúde, além da Samu e de equipes de outras cidades próximas. Algumas vítimas foram levadas para Bacuri e outras foram encaminhadas para municípios vizinhos.
 
O Imparcial

A morte de Gabriel García Márquez: Quebrando o feitiço autoritário mágico-realista

A morte de Gabriel García Márquez, no último dia 17, foi um momento especialmente doloroso para qualquer um na América Latina — ou, de fato, em qualquer outro lugar — que já tenha se aventurado a ler algum dos trabalhos desse mestre literário. Porém, para mim, a dor do evento não se deveu exclusivamente ao fato de “Gabo” não mais se encontrar entre nós, mortais. Há partes das vidas das pessoas que parecem mais vivas e importantes justamente quando elas respiram pela última vez. Assim, hoje, meu respeito e minha admiração pela pena de Márquez entram em conflito com minha desilusão com suas ideias políticas.

Os detalhes de sua amizade e trabalho conjunto com Fidel Castro são bem conhecidos. Em 1959, juntou-se à agência Prensa Latina, fundada por Che Guevara e Jorge Ricardo Masetti. Em suas visitas a Cuba, permanecia numa das luxuosas vilas protocolares reservadas por El Comandante a seus amigos. Compartilhavam paixões culinárias: o prato preferido de Gabo era a lagosta à la Macondo, o de Fidel era sopa de tartaruga. Acima de tudo, dividiam o sonho de que a revolução traria, um dia, prosperidade infinita para os cubanos comuns que passavam horas na fila sob o sol, com as cadernetas de ração em mãos, para conseguir um pouco de arroz e feijão.

Em 1988, vivendo em Havana, Márquez avançava em O general em seu labirinto, livro sobre os últimos anos de vida de Simón Bolívar. Gerald Martin, autor da primeira biografia completa de Márquez publicada em inglês, sugere que sua descrição de Bolívar era inspirada por características de Castro. Em 1989, dedicou o livro a um de seus grandes amigos, Antonio “Tony” la Guardia, um coronel do Ministério do Interior de Cuba: “Para Tony, que ele semeie bem”.

No mesmo ano, Tony de la Guardia foi condenado à morte por tráfico de drogas e traição. Quando a filha de De la Guardia implorou a Márquez para que intercedesse em favor de seu pai, disse-lhe ele que “Fidel seria louco” se permitisse a execução, dando alguma esperança a ela. Pouco tempo depois, Tony foi morto.

Aparentemente Márquez havia se tornado tão cúmplice de Castro que passou a racionalizar a execução de De la Guardia como uma mera “disputa entre oficiais”, como disse a François Miterrand durante a celebração do bicentenário da Revolução Francesa. Também afirmou publicamente que as acusações de traição eram justificadas e que, dada a situação, Castro não tinha alternativa.

Ao ler “Operación Carlota: Cuba en Angola”, uma aclamada crônica escrita sob a supervisão de Castro, o também nobelista de literatura Mario Vargas Llosa acusou Márquez de ser “lacaio” de Castro. Outrora grandes amigos, os escritores se distanciaram devido a diferenças ideológicas. Também infelizmente, Llosa se tornou seu inimigo perfeito, idolatrado por intelectuais de direita supostamente liberais por toda a América Latina.

Llosa, contudo, nos oferece um exemplo ainda mais marcante da trágica racionalização dos atos das autoridades, mais grave ainda que a execução de um só homem. Antes da invasão do Iraque em 2003, Llosa foi pública e veementemente contra a guerra. Alguns meses depois, após cobrir a invasão em solo para o jornal El País, passou a afirmar que apesar das gigantescas perdas de vidas e riquezas que havia testemunhado, se estivesse no lugar dos iraquianos, teria “apoiado a intervenção [sic] sem hesitar”.

Embora infelizes, os contrastes entre as miopias ideológicas e os gênios literários de cada autor nem se compara ao profundo sofrimento causado pelo embate entre suas visões de mundo. Vários de nossos complexos de inferioridade cultural se resumem a nossa obsessão com as superpotências, tanto como causa de todos os nossos problemas sociais quanto como fonte divina de paz, prosperidade e justiça. Inevitavelmente, qualquer pensamento racional sobre nosso relacionamento com as grandes potências ou sobre como devemos nos portar politicamente como adultos se perde em um jogo sem fim de acusações de proporções épicas.

Cada autor representa o arquétipo da revolta latino-americana contra uma forma de autoridade e da submissão à outra. Talvez estejamos para sempre amaldiçoados por um feitiço mágico-realista que nos condena a viver para sempre ligados a um dos extremos dessa falsa dicotomia. Eu prefiro pensar, contudo, que, ao nos expormos às contradições mostradas pela leitura de cada uma das palavras colocadas no papel por esses dois grandes e tragicamente equivocados escritores, poderemos nos livrar desse encanto.

Traduzido do inglês para o português por Erick Vasconcelos.

terça-feira, 29 de abril de 2014

Cutrim quer instituir carreira única para policiais militares e bombeiros

Na primeira sessão plenária da semana, realizada na tarde desta segunda-feira (28), o deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB)  voltou a criticar a alteração no tempo de permanência do posto de coronel da Polícia Militar do Estado do Maranhão, determinada na medida provisória nº 173, assinada pela governadora do Estado no dia 16 deste mês.

“Isto era um projeto daquele secretário, Aluísio Mendes, depois o Ricardo Murad assumiu e colocaram em prática a reforma dos coronéis com 48, 49 anos e que só ocorre aqui. Enquanto as Forças Armadas são de 66 anos no Maranhão fica entre 45, 48 anos”, disse o deputado.

Ele propôs que seja instituído plano de carreira único à Policia Militar e ao Corpo de Bombeiros, acabando com as promoções apenas por merecimento, incluindo também a promoção por antiguidade, assim como acontece atualmente no governo de Rondônia. 

Para o parlamentar, a solução é adotar as mesmas medidas de Rondônia“. O policial fica como soldado até três anos e automaticamente vai para cabo. Depois de mais três anos vai para 3º sargento, mais três anos 2º sargento, mais três anos 1º sargento, depois subtenente. Aí depois 2º tenente, 1º tenente, capitão, major e coronel. E resolvia o problema do Maranhão”, garantiu.

Ainda no seu pronunciamento, Cutrim informou que na tabela de Rondônia o soldado iniciante está com R$ 5.952,20 e com três anos já está com R$ 7.238,20. Disse também que o cabo que começa com pouco mais de oito mil, em apenas rês anos está com R$ 8.992,00. E, no caso dos coronéis, o deputado afirma que o nível salarial é de R$ 18.275,00. 

“Esses valores estão na tabela do site do governo de Rondônia. Isso realmente resolveria o problema. Então, porque a governadora ao invés de querer destruir a Polícia Militar do Maranhão, não copia este projeto de Rondônia promovendo os pm’s de três em três anos?” indagou o deputado.

Antes de finalizar, Raimundo Cutrim reiterou no seu discurso que o projeto já entrou em vigor e é de grande valia para o estado de Rondônia e os outros estados deveriam copiar. “Se é para o bem, então não é feio copiar. O estado de Rondônia, ao instituir carreira única a policiais e bombeiros, vai ficar para a história dos estados do Brasil, da nação brasileira. Espero que todos façam igual, inclusive o Maranhão”, concluiu.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Grupo Sarney esconde o apoio do DEM, afirma presidente do PCdoB-MA‏

Nos últimos dias, lideranças do grupo Sarney têm feito críticas à coalização formada pela oposição liderada por Flávio Dino (PCdoB), que reúne partidos de apoio aos três presidenciáveis: Dilma Rousseff (PT), Eduardo Campos (PSB) e Aécio Neves (PSDB). Márcio Jerry, presidente estadual do PCdoB, reagiu e afirmou: “Oligarquia esconde a aliança com vários partidos de oposição a Dilma. Inclusive com o DEM, desde sempre da família Sarney.

Em análise feita nesta segunda (28), Márcio Jerry defendeu a união de todos os partidos que quiserem integrar uma ampla aliança em favor do Maranhão para derrotar os representantes do regime oligárquico. Segundo ele, o grupo Sarney continua tentando “na surdina” conseguir o apoio do PSDB, apesar de “falar mal do partido publicamente”.

Defendendo a união de partidos em nome da virada de página na política do Maranhão, Jerry acentuou que as alianças encabeçadas pelo PCdoB são feitas às claras e que os partidos de oposição estão abertos a todos aqueles que queiram se integrar à proposta de modelo político democrático defendido por Flávio Dino, pré-candidato a governador pelo PCdoB.

No início de abril, centenas de petistas de todas as regiões do Maranhão se reuniram em ato em prol do apoio a Flávio Dino e Dilma Rousseff no Maranhão. Nomes importantes na luta democrática no Maranhão estiveram presentes, como o líder camponês exilado pela Ditadura, Manoel da Conceição, o ex-presidente da Central Única dos Trabalhadores, Nivaldo Araújo, e o ex-presidente do PT-MA, Salvador Fernandes.

Até hoje, 7 siglas já declararam fazer parte da composição de oposição para as eleições no Maranhão. Além do PCdoB, compõem os partidos aliados o PDT, PSB, PTC, PP, PROS e Solidariedade. Desses, 5 partidos apoiam Dilma Rousseff, um apoia Eduardo Campos e um, Aécio Neves. Na semana passada, o PSDB também anunciou que poderá fazer parte da coalização de oposição ao grupo Sarney no Maranhão.

Raimundo Inácio pede escola para o povoado Anapaurus


O vereador Raimundo Inácio (PCdoB) pediu na tribuna da Câmara uma nova escola para o povoado Anapurus

"Estamos solicitando uma nova escola com 5 salas de aulas, 2 banheiros, quadra de esportes, cantina e secretaria para o povoado Anapurus", disse em breves palavras.

O vereador pediu ainda ao gestor municipal uma torre para que seja implantada internet também no povoado Anapurus.

Ambos os pedidos foram feitos de forma verbal.

“Minha Casa, Meu Maranhão” quer dar moradia digna para 200 mil famílias‏

O Programa de Governo apresentado na última semana pelo pré-candidato Flávio Dino (PCdoB) tem como uma das prioridades a implantação do Programa habitacional “Minha Casa, Meu Maranhão”. A proposta transforma o Governo do Estado em parceiro do Governo Federal para a construção de casas, com a meta de reformar ou construir 200 mil unidades habitacionais no Maranhão. 


“Precisamos transformar a vida do povo, enfrentar as casas de taipa, as casas onde não existe banheiro, onde não existe água encanada. Construir um estado com dignidade e justiça para os maranhenses é possível. Nosso estado é rico, mas com uma riqueza que não está na casa das pessoas e é essa realidade que queremos mudar”, defendeu Flávio Dino.

O “Minha Casa, Meu Maranhão” foi estruturado a partir dos Diálogos pelo Maranhão, que percorreu mais de 100 cidades e ouviu mais de 30 mil pessoas. Durante os eventos, lideranças políticas, sindicais, representantes de movimentos sociais, deputados federais e estaduais apresentam propostas, ideias e sugestões para a construção de um Maranhão que atenda às necessidades do povo.

“Muito importante ouvir a população e movimentos sociais para formulação de um Programa de Governo. A meta de construção de 200 mil unidades habitacionais em quatro anos é desafiadora em um estado com déficit de mais de 400 mil imóveis. É preciso recursos do Governo Federal e reorganizar os gastos do Governo do Estado para subsidiar os valores dos imóveis para a população de baixa renda”, disse Creusamar de Pinho, coordenadora da União Estadual por Moradia Popular.

Além da construção e reformas de imóveis, a União por Moradia Popular sugere ainda a regularização fundiária como forma de enfrentamento do déficit estadual. Conforme estimativa da entidade, a média de custo para a construção de casas é de R$ 64 mil e para apartamentos o valor sobe para R$ 78 mil. “O déficit está concentrado nas famílias que recebem de zero a três salários mínimos, faixa de renda que não tem sido atendida de forma satisfatória pelos programas habitacionais atualmente”, refletiu Creusamar de Pinho.

CENÁRIO NO MARANHÃO

Pesquisa da Fundação João Pinheiro – que analisou todos os municípios brasileiros, em parceria com o Ministério das Cidades, a partir de dados do Censo 2010, aponta que no norte do país, o Maranhão e Piauí aparecem como os estados com maior número de domicílios precários. Além disso, o estudo concluiu que 70% do déficit nacional estão concentrados no Nordeste e Sudeste. Proporcionalmente, Manaus é a capital com maior déficit (23% dos domicílios enquadrados em uma das categorias de déficit habitacional). Entre os estados, o problema maior é no Maranhão, com 27% das habitações.

Em números, segundo levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), o atualmente, o déficit habitacional no Maranhão chega a mais de 400 mil moradias. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta também que o Maranhão é o estado que possui maior índice de casas de taipa e de palha, conforme último Censo.

SINPRORURAL e UNAGRIF levam CEMAR para os Povoados Santa Amélia, Cabeceiras do Escondido e Lagoa da Floresta

A União das Associações de Agricultores Familiares, UNAGRIF e o Sindicado dos Produtores Rurais de Barra do Corda, através de sua coordenação, Srs. Zé Americano e Francisco Santana, dando continuidade ao apoio nas comunidades, em audiência com o Deputado Jota Pinto, (PEN) e o suplente de senador Pastor Bel, encaminharam pedido de providências no sentido de cobrar da concessionária Cemar, celeridade no processo de extensão da rede elétrica, através do programa Luz Para Todos, beneficiando o Povoados Vila Dois Rios II (Santa Amélia), Cabeceiras do Escondido e o Assentamento Lagoa da Floresta, próximo ao Povoado Clemente, resultando nas indicações de Nºs 25 e 44/14, publicadas no Diário da Assembleia Legislativa. 

Em fevereiro deste ano 2014, o Sindicato dos Produtores Rurais de Barra do Corda - SINPRORURAL/BC e a União das Associações de Agricultores Familiares de Barra do Corda - UNAGRAF, encaminharam documento à CEMAR, via gabinete do deputado estadual Jota Pinto, solicitando atendimento pela concessionária de energia para as Associações de Agricultores Vila Dois Rios II, Cabeceiras do Escondido e Associação de Agricultores do PA. Lagoa da Floresta.  O gabinete do deputado Jota Pinto deu andamento, solicitando a ingerência do Governo, via aprovação pela Assembleia Legislativa. O que pode ser provado pelo Jornal da AL. Em 07/02/2014 foi reiterado, desta vez diretamente com o presidente da CEMAR, conforme documento em anexo, desta vez apoiado pelo Pr. Bel, que colocou a coordenação do SINPRORURAL E UNIGRAF direto com aquela presidência, a qual prometeu o imediato atendimento. Já em 15/04/2014 estas entidades foram procuradas pela empresa GERAIS, representada pelo Sr. Jouberland, para executar os trabalhos solicitados. A referida empresa informou que iniciaria as ações pela Lagoa da Floresta e depois Vila Dois Rios II e Cabeceiras do Escondido, em virtude das dificuldades de acesso, por conta das fortes chuvas que caem na região, principalmente na área de Santa Amélia. 

Querendo pegar carona

Segundo informações do presidente da Associação de Agricultores da Lagoa da Floresta, Sr. Cleudisson, um parlamentar municipal teria mandado deixar um recado em sua casa de que teria conseguido o Programa Luz Para Todos para sua comunidade. 

Veja documentos:




Presidente da Associação dos Produtores Rurais da Vila Dois Rios II (Santa Amélia) enviou relação dos associados que aguardam ligação de energia por parte da Cemar.


Como o presidente da Associação Lagoa da Floresta não estava em casa, cabe ao vereador(a) aparecer com documentos enviados para  Cemar solicitando a implantação do Programa Luz Para Todos nas  comunidades aqui citadas e o retorno dos encaminhamentos. Tendo documentos anteriores o blog publicará tranquilamente.

Valéria Macêdo pede ramais de energia elétrica para o município de Campestre

A deputada Valéria Macedo (PDT) protocolou indicações na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, já encaminhadas ao presidente da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), engenheiro Augusto Miranda da Paz Júnior, solicitando implantação de dois ramais específicos de distribuição de energia elétrica no Distrito de Cabeceira Grande e na Empresa Maity Bionergia, localizados no Município de Campestre do Maranhão.

A parlamentar esclareceu que os ramais de distribuição de energia elétrica são muito importantes para o Distrito de Cabeceira Grande, um dos maiores distritos do município de Campestre do Maranhão, que conta hoje com mais de 2.000 habitantes, e cuja energia consumida vem do município de Porto Franco, conjugada com a rede da Empresa Maity Bionergia, e costuma oscilar e até faltar durante determinados períodos do ano.

Diante da necessidade de ampliar a geração de renda e emprego para a população do Município de Campestre do Maranhão, Valéria Macêdo do pediu  a desvinculação da rede de distribuição de energia que serve a Empresa Maity Bionergia (localizada na Fazenda Canto da Onça) da energia que abastece o Distrito de Cabeceira Grande, que hoje conta com mais de dois mil moradores.

Para a deputada Valéria Macêdo, o acesso à energia elétrica é indispensável para o desenvolvimento das atividades humanas e melhorias na qualidade devida de uma sociedade, causadas pelas transformações resultantes dos impactos econômicos e sociais, proporcionados pele avanço da indústria e o crescimento populacional em todas as prósperas regiões do Brasil.

Vereadores indignados com a forma como vem sendo tratadas suas solicitações por parte da política de educação estadual (Parte 3) - Fátima Arruda

Em se tratando da falta do ensino médio nos povoados que foi bastante questionada na última sessão da Câmara, a vereadora Fátima Arruda (PV) fez o discurso mais contundente por não admitir a forma como uns povoados ter direito e outros não.

A vereadora entende como questão política o fato de muitos povoados não serem contemplados como o ensino médio. "Não posso deixar de me manifestar com relação ao que ouvi do pronunciamento do nobre colega vereador Alcenor, estou indignada e quero e quero registrar o meu repúdio em nome de mais de 50 alunos que precisam estar cursando o 1º ano do ensino médio na Lagoa do Socorro e Cacau e a ai Senhor presidente, eu não queria quase nada do estado, o que eu queria do estado que a gestora de educação da regional conseguisse uma autorização do estado, fizemos uma parceria e diretora da comunidade me procurou juntamente com os pais, montamos o que era necessário para funcionar o ensino médio lá, tendo estrutura para porque já teve ensino médio no povoado. Infelizmente o gestor anterior, o qual eu muito contribui para que ele assumisse na época deixou essa grande herança que foi de acabar com o ensino médio da Lagoa do Socorro, Clemente e muitos outros lugares de Barra do Corda. Agora professor Roberto, eu estava com a estrutura montada, com os professores que moram lá e que já trabalharam com ensino médio, pessoas formadas com ensino superior, eu assumi bancar os professores pra ensinar, só queria a autorização porque existe matriculas de mais de 50 alunos. Falei com a gestora, Senhora Fernanda e ela ficou de me dar a resposta, não me deu, passados uns quinze dias eu cobrei e ela me disse que não havia conseguido porque tinha dado problema em Grajaú e não tem como implantar o 1º ano do ensino médio na Lagoa do Socorro, e agora eu ouvi que bem depois disso que eu solicitei foi implantado em mais dois lugares Senhor presidente eu já não posso dizer a mesma coisa com o deputado Tatá Milhomem, eu não posso dizer a mesma coisa com a gestora regional de educação, a Senhora Fernanda, eu quero deixar é minha indignação porque a vereadora Fátima Arruda tinha condições e estrutura pra funcionar o ensino médio lá na Lagoa do Socorro. Vamos acabar com essa picuinha política, a vereadora Fátima Arruda só deve o mandato aos meus queridos eleitores e correligionários que ao longo do tempo sempre estão comigo, graças a Deus não estou amarrada com deputado nenhum e não tenho a obrigação de ajudar A ou B por estar devendo, estou livre e só devo ao povo que sempre me reconduziu ao mandato. Digo ao povo da Lagoa do Socorro, aqueles pais que estão sendo obrigados a se mudarem para Barra do Corda para não deixarem seus por ai jogados se expondo a tudo, quero dizer pra esses pais que irei lutar, vou a São Luís, irei onde for preciso, mas não admito, quero ouvir do secretário de educação do estado o porque discriminaram o povo da Lagoa do Socorro sem implantar o 1º ano do ensino médio, enquanto implantaram em outros lugares", concluiu.

domingo, 27 de abril de 2014

Vereadores indignados com a forma como vem sendo tratadas suas solicitações por parte da política de educação estadual (Parte 2) - Cananeia

A vereadora Cananeia (PSL) também mostrou sua insatisfação com o governo do estado na tribuna da Câmara Municipal na Sessão da última quinta-feira (22).

A parlamentar só tomou conhecimento que seu povoado recebeu (novamente) o ensino médio através dos professores. "Outro dia surgiu o comentário de que eu não havia gostado do ensino médio no Clemente, muito pelo contrário, graças a Deus o nosso povoado foi contemplado como o Centro dos Ramos também. Fiquei muito triste pelo fato de ter sido somente o Clemente e o Centro dos Ramos porque o ofício que foi encaminhado não foi só pra essas duas localidades. O Clemente e o Centro dos Ramos não são melhores que os demais povoados, mas fiquei feliz quando os alunos, professores e a diretora lá do Clemente me informou, mesmo porque eu nem sabia e acredito de deveria ter sido comunicada, mas isso não importa, o bom é porque está lá o ensino médio que vai facilitar a vida dos pais que não precisarão ter de tá pagando carro para transportar seus filhos para a cidade, cada pai pagava R$ 40,00 por mês, onde tem família que tem até três filhos estudando e os pais sempre com aquela preocupação dos filhos saírem com medo porque eles iam num carro de linha, mas hoje estão estudando no seu povoado. Por outro lado fico triste como fui no Escondido, Cabeceira do Escondido e Baixão Fundo, onde pessoas perguntam o porque do ensino médio ainda não ter chegado até elas. Porque ali naquela região tem ainda outros povoados que tem pais que precisam colocar seus filhos pra estudar, mas muitos não tem condições. Fico me perguntando o porque o ensino médio está funcionando no Clemente e Centro dos Ramos e não nos outros povoados. Se não me falha a memória são apenas onze povoados do nosso município em que funciona o ensino médio. Vale destacar que em 2008 lá no Clemente já funcionava e justamente por isso que eu comentava com a nobre vereadora Fátima que nós ficamos indignadas porque sempre votamos nesse governo (estado) e hoje quem tá mandando são pessoas que votam contra. Isso me deixa muito chateada, porque nunca votei contra a governadora, e mais indignada ainda porque eu não sou só vereadora do Clemente, sou vereadora de todo o município de Barra do Corda, porque foi com os votos desse povo que fui eleita, então, isso deixa a gente muito triste com um governo que não se preocupa com seu povo. Realmente o vereador Alcenor falou que o deputado Tatá Milhomem e o pré-candidato Aristides se preocuparam  mas acredito que não há mais pessoas preocupadas com essa falta do ensino médio para os povoados do que os vereadores, pois que tá todo o dia com o povo somos nós, sempre ali com as pessoas recebendo as cobranças das ações", finaliza.

Nota da Redação: A oligarquia também pune severamente seus aliados. Se não quiser passar vexame novamente a nobre vereadora pode optar pela melhor alternativa para o Maranhão.

Flávio Dino discute Programa de Governo com população do Baixo Parnaíba‏

O movimento Diálogos pelo Maranhão fez mais um final de semana em debates com a população. De volta à Região do Baixo Parnaíba, o pré-candidato a governador Flávio Dino (PCdoB) apresentou à população de Santana do Maranhão, Paulino Neves e Tutoia a proposta inicial de Programa de Governo apresentada na última quarta (23) em coletiva de imprensa em São Luís.

O desenvolvimento social, o estímulo à produção e ao turismo da região foram defendidos por Flávio Dino durante as edições do movimento Diálogos nesta sexta (25). Reunindo movimentos sociais e classe política de dezenas de cidades da região, Flávio Dino ouviu as principais demandas da população de cada município. Representantes dos trabalhadores rurais, pescadores, professores , religiosos e trabalhadores da Saúde discutiram formas de investir em desenvolvimento social para a população do Baixo Parnaíba.

Em Santana do Maranhão, o incremento à produção agrícola e a falta de professores nas escolas foram temas levantados pela população local como os mais urgentes de serem resolvidos. Dino afirmou que a Educação deve ser a prioridade para um Governo que tenha visão de longo prazo para o desenvolvimento do Maranhão. “Sou professor e conheço o dia-a-dia da sala de aula; essa experiência de vida me mostrou que a Educação é a maior prioridade de um Governo que pensa no futuro,” disse.

Representantes do município relataram ainda a situação dos maranhenses que precisam sair do estado para buscar oportunidades em outros municípios. “A realidade dos maranhenses não é fácil. Precisamos gerar riquezas internamente incentivando a produção e fazer com que ela chegue à casa das pessoas,” disse o pré-candidato a senador, Roberto Rocha (PSB).

As propostas para o Desenvolvimento do Maranhão foram defendidas por diversas lideranças que acompanharam a comitiva do movimento Diálogos. O deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB) relembrou pontos importantes das 53 propostas da prévia do Programa de Governo apresentado por Flávio Dino. Os pontos relacionados ao desenvolvimento social e à Segurança Pública foram destacados pelo parlamentar.

Os deputados Bira do Pindaré (PSB) e Domingos Dutra (SDD) acompanharam a reunião em Santana, além de vereadores, presidentes de sindicatos e lideranças locais.

Turismo e Desenvolvimento em Paulino Neves e Tutoia

Cidades conhecidas por seu grande potencial turístico e pesqueiro, Paulino Neves e Tutoia também foram visitadas pela comitiva do movimento Diálogos pelo Maranhão. Os municípios ficam no litoral leste maranhense e são a porta de entrada para os turistas que visitam a Rota das Emoções, nos litorais do Ceará, Piauí, Maranhão e chegando até os Lençois Maranhenses.

O exemplo de Tutoia é emblemático para o Maranhão. Os turistas que vêm do Ceará e Piauí pelo litoral têm como primeiro contato com o estado as cidades do litoral Leste. Para incrementar a organização do turismo no estado, são necessárias a promoção da infraestrutura portuária e das cidades. Estes foram alguns dos apelos feitos pelo prefeito de Paulino Neves, Raimundo Lídio, que acompanhou as visitas feitas às cidades do litoral Leste.

Assim como estas, questões ligadas ao cotidiano da população da cidade foram amplamente debatidas durante os debates do movimento Diálogos. Vereadores e representantes de entidades civis destacaram a falta d’água diária nas casas do município, bem como a dificuldade no atendimento hospitalar.

O vereador José Orlando (PSB) falou sobre a esperança em dias que o Maranhão conseguirá desenvolver suas potencialidades, tanto interna quanto externamente. Promovendo políticas públicas para a população residente e investindo no potencial turístico do litoral e dos Lençóis Maranhenses, é possível trazer mais desenvolvimento a quem mora no Maranhão e incentivar a vinda de mais turistas ao estado.

Durante os debates, Dino afirmou que grande parte das políticas públicas que ainda não são implementadas no estado poderão passar a existir com a existência de um Governo que combata fortemente a corrupção. Para isso, Dino apresenta como proposta a criação da Secretaria da Transparência e Controle do Estado: “Dizer não à impunidade é dizer sim ao desenvolvimento,” afirmou em Tutoia.

A caravana seguiu durante o fim de semana para os municípios de Buriti, Duque Bacelar e Timo, com a presença dos deputados federais Simplício Araújo (SDD), Waldir Maranhão (PP) e Domingos Dutra (SDD); e dos deputados estaduais Raimundo Cutrim (PCdoB), Othelino Neto (PCdoB), Bira do Pindaré (PSB) e Marcelo Tavares (PSB).

Assecom 

Professor Roberto solicita construção de banheiros públicos nos principais pontos de grande circulação de pessoas em Barra do Corda

O vereador Professor Roberto apresentou na última terça-feira (22), na Câmara municipal a Indicação Nº 430/2014 em que sugere serviços de construção de banheiros públicos nos pontos de maior circulação de pessoas na cidade.

O pedido do vereador se faz necessário em virtude da cidade não ter esse tipo de serviço para todos aqueles que sempre estão diretamente nos principais pontos da se sede. " Senhor presidente nós fizemos a indicação solicitando do poder executivo que proceda com o trabalho de construção de banheiros públicos nos logradouros de grande circulação de pessoas em Barra do Corda: como nos balneários, Avenidas como a Rio Amazonas e demais locais onde existe uma grande concentração e circulação de pessoas. Ocorre que, além de Barra do Corda ser uma cidade bem populosa, recebe um grande número de turistas de outras localidades e ainda tem outra parte de sua população que mora na zona rural do município e que sempre estão nos principais pontos da da sede. Fui procurado esta semana por um cidadão da região do Patizal, o mesmo tem problemas de próstata e quem já teve sabe que essas pessoas tem dificuldade em conter urina, então, quando dá vontade tem de fazer logo. Em nossa cidade é uma dificuldade para essas pessoas que vivem e precisam de se locomover aqui na cidade, e esse cidadão chegou ali na Avenida Rio Amazonas, apertado e foi uma dificuldade para chegar até o mercado, quase fazendo xixi na calça. Sensibilizado com aquele relato, estamos indicando ao município que construa os banheiros público que possam oferecer a essas pessoas mais comodidade e evitando constrangimentos. Desta forma pedimos ao poder executivo que sensibilizado possa nos contemplar realizando essas obras", destacou.

sábado, 26 de abril de 2014

Flávio conversa com agricultores sobre incentivo à agricultura familiar‏

Pré-candidato conversa com federação de trabalhadores sobre criação de Secretaria de Agricultura Familiar



O pré-candidato ao governo do Estado, Flávio Dino (PCdoB) defendeu, na manhã da quinta-feira (24), a criação da Secretaria da Agricultura Familiar. A proposta integra as 53 Propostas para um Maranhão com Desenvolvimento e Justiça Social e foi apresentada durante reunião do Conselho Deliberativo da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar no Estado do Maranhão (Fetraf), realizada no Sítio Pirapora (Santo Antônio).

“A Secretaria de Agricultura Familiar, que consta na nossa proposta de governo, é o caminho de nova articulação das políticas públicas voltadas para o setor, de assistência técnica, de apoio à comercialização e para nós aumentarmos o orçamento destinado a esse segmento. Hoje, infelizmente, menos de 1% do orçamento do Estado é investido no apoio à agricultura familiar e precisamos mudar isso. Nosso compromisso de criar a Secretaria, conseguir os recursos necessários, fazer as parcerias para a agricultura de desenvolver possamos produzir mais alimentos e melhorar a vida dos maranhenses”, declarou Flávio Dino.

Ele destacou ainda que além de melhorar a produção de alimentos e produtos da agricultura familiar, o trabalho será realizado em outros setores, como a pesca e aquicultura, melhorar a renda dos maranhenses. “O desenvolvimento do Maranhão depende de nós multiplicarmos o investimento na agricultura familiar”, acredita. Flávio Dino defende que a melhoria da produção no campo contribuirá com o desenvolvimento do comércio e fixação de indústrias.


Também presente na reunião, o pré-candidato ao Senado pela oposição, Roberto Rocha (PSB) destacou que as propostas de reforço à agricultura familiar sugiram a partir do Movimento Diálogos pelo Maranhão, que já percorreu mais de 100 municípios. “Estamos ouvindo a sociedade há um ano, conhecendo as dificuldades dos municípios. A agricultura familiar é uma atividade extremamente importante para a economia, uma vez que o Maranhão tem 70% da população economicamente ativa voltada para o setor primário, sendo o maior estado rural do Brasil, com quase metade da população vivendo no campo. O Maranhão tem condições perfeitas de ser um grande produtor e a agricultura familiar é indispensável para o desenvolvimento do estado”, acredita.

O deputado federal, Domingos Dutra (SDD) criticou a falta de investimento do poder estadual no campo e defendeu a oferta de tecnologia para os trabalhadores do campo. “O Maranhão é um estado que os agricultores continuam utilizando facão e foice. Dos seis estados com babaçu, o Maranhão é o maior deles. É o único lugar com mais de 300 mil quebradeiras de coco, com 10 milhões de hectares, e que até hoje o estado não investiu em tecnologia para descobrir uma forma menos incômoda de quebrar o babaçu”, disse. Dutra destacou ainda a falta da oferta de água tratada e energia elétrica no campo.

Presidente da Fetraf, que reúne mais de 80 mil filiados nos 120 municípios em que está presente, Graça Amorim entregou um documento com 15 propostas dos agricultores familiares. “Ficamos satisfeitos por muitas das nossas contribuições já fazerem parte das propostas de Flávio Dino. É fundamental termos estradas vicinais para escoamento da produção, pois é uma dificuldade no Maranhão, um programa de capacitação dos agricultores e agricultoras familiares no processo de conhecimento, de investir em um programa de habitação rural. É necessário que o governo invista em um modelo que desenvolva a agricultura familiar no Maranhão”, disse, após entregar o documento ao pré-candidato a governador do estado.

Vereadores indignados com a forma como vem sendo tratadas suas solicitações por parte da política de educação estadual (Parte 1) - Raimundo da Rodoviária

Em seu pronunciamento na sessão da terça-feira (22), o vereador Raimundo da Rodoviária (PP) falou indignado por ser um dos defensores para que o povoado Clemente fosse contemplado com o ensino médio e que infelizmente o povo da localidade não tem conhecimento da causa por conta de como a aquisição foi feita. " A minha indignação é o gestor informar Vossa Excelência e não nos informar, eu , vereadora Cananeia e o vereador Professor Roberto, fomos nós que lutamos. Lembro bem que o povoado Centro do Roque no ano passado eu tive que alugar um carro para levar os alunos para o Anapurus e tive que pagar do meu bolso. Conversando com o prefeito para levarmos os alunos do Clemente para a Cajazeiras, decidimos lutar pelo ensino médio.

Em aparte o vereador Alcenor Nunes informou. "Vereador, durante todo esse tempo, uma semana, foi marcada uma reunião e Vossa Excelência não foi avisado, mas tenho amigos lá que me falaram que haveria essa reunião, os seus correligionários, as pessoas que votaram em você todas estavam lá. Eu já trabalhei com projetos agrícolas para aquela comunidade e sei quem são seus eleitores e eles estavam presente e faltou eles lhe comunicar, ou melhor, você ficar acompanhando o requerimento que Vossa Excelência encaminhou para a Gerência Regional de Educação, creio que faltou esse acompanhamento de sua parte, faltou essa ligação sua e de seus representantes e não venha colocar culpa em quem acompanhou, fiz meu papel", concluiu.

O progressista continuou questionando o motivo de não ter sido comunicado por parte da Unidade Regional de Educação. "Eu não estou colocando culpa em Vossa Excelência e sim na gestora. Por que ela informou a Vossa Excelência e não informou a nós que somos representantes lá da comunidade, onde tirei mais votos e Vossa Excelência mesmo sabe que eu e a vereadora Cananeia somos representantes do povoado Clemente. Então, acho que nós deveríamos ser informados e hoje foi uma surpresa quando Vossa Excelência falou e eu até perguntei para a vereadora se o ensino médio já tinha começado lá no Clemente. Entendo que a gestora deveria ter informado a gente porque eu não saí de Barra do Corda, sempre estou aqui nos povoados, inclusive hoje estive no Centro do Roque", esclareceu o parlamentar.

Nota da Redação: Nem quando tiveram no auge a oligarquia deu atenção pra educação. Imaginem agora que estão em fim de linha.

Lideranças de diversas regiões do estado reafirmam apoio a Flávio Dino‏

A pré-candidatura de Flávio Dino (PCdoB) tem recebido apoio de diversas regiões do Maranhão. Esta semana, ele esteve reunido com lideranças de São João do Caru, Formosa da Serra Negra, Nina Rodrigues, Araioses e Carutapera. Nos encontros, o debate sobre a realidade dos municípios e o apoio ao projeto da mudança.

Ex-prefeito de São João do Caru, Alison Camporez, o Bidu (PMDB), esteve em São Luís onde demonstrou apoio à pré-candidatura de Flávio Dino. Durante o encontro, ele citou ainda as principais demandas da cidade. “Quero fazer parte dessa mudança, pois acredito no trabalho e na pessoa do Flávio Dino. Em São João do Caru, o principal problema é de estrada, o que impede o crescimento da nossa cidade. Apesar do Governo dizer na televisão que a obra está em andamento, não colocaram uma pá de terra. Vai começar período chuvoso, período eleitoral, talvez nem comecem”, disse Bidu.

Cláudio Arruda (PRB), ex-prefeito de Formosa da Serra Negra, também veio a São Luís para reunir-se com o pré-candidato a Governo pela oposição. Ele reforçou que a decisão por apoiar Flávio Dino é reflexo da expectativa da população do Maranhão por melhorias para o estado. “No nosso município estamos praticamente isolados por falta de estrada, por falta de atenção por conta do Estado. Esse grupo que está aí só dá valor aos políticos que estão no poder e, mediante a vontade do povo, decidi apoiar quem quer bem ao povo do Maranhão. Vamos fazer o possível para melhorar o Maranhão e a nossa cidade”, defendeu.

Vice-prefeito de Nina Rodrigues, Ivaldo Rodrigues Cruz (PDT), foi outra liderança que mostrou apoio e a disposição por trabalhar pela candidatura de Flávio Dino. Ele estava acompanhado de vereadores, vice-prefeitos e secretários de governo do município. “Estamos dispostos a apoiar Flávio e fazer um grande trabalho. Existe uma tendência em todo o estado das pessoas em quererem uma mudança em nome de Flávio”, considerou.

Liderança petista de Nina Rodrigues, Anildo de Moraes, defendeu o nome de Flávio Dino como mudança na forma de governar que o estado precisa. “Em primeiro lugar, o Maranhão precisa dessa mudança. Hoje é desejo do povo maranhense o nome do Flávio em todo lugar que você vai. O próprio PT de Nina Rodrigues, o diretório do partido, tomou essa decisão de contribuir com a vitória do povo do Maranhão”, falou.

Acompanhado por Bira do Pindaré (PSB), Dino se reuniu com lideranças de Araioses e Carutapera. Na oportunidade, as lideranças reafirmaram apoio ao projeto da mudança e fizeram sugestões para contemplar as regiões do Alto Turi e Baixo Parnaíba.

O comunista agradeceu a atenção das lideranças de Carutapera na organização do movimento Diálogos pelo Maranhão, realizado em junho de 2013, e agradeceu a visita feita por eles e pelos militantes de Araioses. Destacou ainda a importância das duas regiões para o desenvolvimento do Maranhão e, também, o papel que os dois grupos tem para o projeto de um Maranhão justo e para todos. Nas palavras de Flávio, “um Maranhão de todos nós”.

(Com informações do JP)