sexta-feira, 11 de março de 2016

Manifestantes mantêm ocupação na sede do Incra em Barra do Corda


Desde a manhã da segunda-feira (7), a sede do Incra em Barra do Corda está sendo ocupada por agricultores de áreas de assentamento que reivindicam atendimento urgente de melhorias em sua comunidades.

A União das Associações Rurais, conta com cerca de 15 associações que juntas cobravam a presença do Superintendente do Incra do Maranhão, Deivison Franklin Sousa para discutirem as reivindicações desses trabalhadores. 

Para o Blog Barradocordanews o presidente da Associação Lagoa da Floresta, Cleiton Brito Silva, disse que os agricultores estão sem assistência por parte do órgão. "O nosso maior problema é a falta de atenção do Incra no campo. Sentimos a falta de interesse do gestor em contribuir com as comunidades", declarou.

 
O representante da Associação Lagoa Bonita, Elias Antunes de Sousa, clama por melhorias para as 31 famílias da localidade. "Precisamos de atenção por parte do Incra, pois necessitamos de energia, estrada e poço para que possamos ter água de melhor qualidade. Se não estão nos atendendo é melhor mudar o comando", disse.

O Blog Barradocordanews  ouviu também o diretor do Incra de Barra do Corda, Domingos Augusto, que na oportunidade falou que não consegue entender as razões que levaram esses agricultores a tomarem essa decisão. "Na verdade a grande maioria das entidades que ocupam a sede do Incra não são assentados e precisam terem suas áreas demarcadas para concluirmos o processo legal e estamos prontos para atendê-los. Já na comunidade da Lagoa da Floresta temos serviços de nossa gestão, onde construimos 97 casas, 1 salão como auditório e fizemos sim a aplicação dos recursos para lá destinados. Tento e procuro entender o porque de estarem agindo assim, mas imagino que possa ser por questão política", concluiu.
O Superintendente Deivison Franklin chegou em Barra do Corda nesta quinta-feira (10), e ouviu as solicitações dos representantes das comunidades e prometeu retornar à cidade no início da próxima semana em caráter itinerante. Uma equipe comandada pelo próprio Superintendente analisará as denúncias de irregularidades contra o gestor da unidade Domingos Augusto e as reivindicações dos assentados.


Mesmo com a garantia por parte de Deivison Franklin, os manifestantes decidiram permanecer na sede do Incra, aguardando a retomada das negociações junto ao Superintendente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário