quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Uema vai levar projetos de extensão para municípios com menor IDH


Técnicos da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) apresentaram, na segunda-feira (14), no campus de São Luís, para gestores da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Social (Sedihpop) o diagnóstico dos 30 municípios visitados por meio do projeto “Mais Extensão Universitária”.

Na reunião, o pró-reitor de Extensão e Assuntos, Porfírio Candanedo Guerra, e técnicos da Uema, detalharam o diagnóstico para o secretário de Direitos Humanos e Participação Social, Francisco Gonçalves.

De acordo com o pró-reitor, cerca de 60 projetos serão elaborados e executados por professores e estudantes da Uema, conforme as demandas de cada município nas áreas de educação, Saúde, Agricultura e Cultura. “Os projetos terão chamadas públicas, por meio de editais específicos para os 30 municípios com menor IDH, e serão destinados à população desses municípios em questão”, explica Porfírio.

Conforme a proposta do Governo, a intenção é elaborar um grande projeto de desenvolvimento dos municípios com menor IDH. “Isso exige uma grande mobilização do Estado, da sociedade civil e das instituições científicas. Neste aspecto, consideramos importante esta parceria entre os órgãos públicos e a Uema na produção de conhecimento sobre esses municípios e no desenvolvimento de projetos que consigam reverter os indicadores de renda, de saúde e de educação”, disse o secretário Francisco Gonçalves.

Os 30 municípios são: Marajá do Sena, Fernando Falcão, Jenipapo dos Vieiras, Satubinha, Água Doce do Maranhão, Lagoa Grande do Maranhão, São João do Carú, Santana do Maranhão, Arame, Belágua, Conceição do Lago-Açú, Primeira Cruz, Aldeias Altas, Pedro do Rosário, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto, São João do Sóter, Centro Novo do Maranhão, Itaipava do Grajaú, Santo Amaro do Maranhão, Araioses, Governador Newton Bello, Cajari, Santa Filomena do Maranhão, Milagres do Maranhão, São Francisco do Maranhão e Afonso Cunha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário