quinta-feira, 16 de abril de 2015

Governo participa de debate sobre Educação Indígena em Imperatriz

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) participou do Seminário sobre Educação Indígena, realizado na Unidade Regional de Educação de Imperatriz, na tarde desta quarta-feira (15). Durante o evento, foram identificadas, debatidas e encaminhadas à secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres,as principais demandas relativas à educação indígena. O seminário contou com representantes de povos indígenas como Guajajara, Krikati e Gavião.

De acordo com o líder indígena, Paulo Gavião,foi a primeira vez que um secretário de Estado da Educação veio à região para ouvir as necessidades dos povos indígenas. Para ele, é preciso investir na valorização da diversidade cultural no processo de ensino/aprendizagem, com material didático escrito na língua nativa das tribos.

“Há muito tempo a gente está lutando por uma educação indígena de qualidade. Mas para isso, precisamos que capacitem os nossos professores índios, precisamos de mais escolas e de material didático produzido em nossa língua”, afirmou.

Segundo a secretária Áurea Prazeres, o diálogo constante é uma diretriz do governador Flávio Dino e o momento foi importante para que o governo do Estado saiba das reais necessidades das comunidades indígenas.


“Nós entendemos que essa é uma política de fundamental importância. Precisamos realmente discutir esse conceito de educação escolar indígena. Assim vamos cada vez mais pautar as prioridades do nosso governo”, afirmou. No mesmo dia, a secretária ainda participou de debate sobre o mesmo tema com acadêmicos da Faculdade de Educação Santa Terezinha (Fest).

Santa Rita

A secretária Áurea Prazeres também esteve no município de Santa Rita, quando ouviuas demandas da Secretaria Municipal de Educação de Santa Rita e visitou o local em que era sediada uma escola estadual naquele município, a Pedro Ferreira de Alencar.

A unidade foi desativada após vários alagamentos que comprometeram toda a estrutura física e elétrica do prédio. A secretária Áurea Prazeres garantiu que será enviada uma equipe para analisar a situação e ver quais as medidas serão tomadas. “Nós temos uma grande caminhada em relação à recuperação da infraestrutura das escolas do Maranhão. Nosso compromisso é apresentar para a comunidade escolar em que momento podemos iniciar as obras e dar para a comunidade aquilo que ela merece, que é uma escola no seu espaço e com sua identidade”.

O coordenador regional do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma), André Santos, avaliou positivamente o posicionamento da secretária. “A demolição do Pedro Ferreira prejudicou toda a comunidade escolar. Por isso, essa visita é algo importante porque temos a expectativa de que a escola vai voltar a funcionar. Estamos bastante esperançosos”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário