segunda-feira, 6 de abril de 2015

Em resposta ao jornal da oligarquia, Flávio Dino diz que vai acabar com superfaturamentos na Saúde

“Eles tentarão impedir que um novo sistema de saúde nasça, para manterem antigos privilégios”, disse o governador Flávio Dino, em reação à manchete do jornal O Estado do Maranhão, edição de domingo (05).

Com o destaque “Saúde em risco”, o jornal diz que organizações interessadas no seletivo para novos gestores de unidades de saúde no Estado impugnaram edital de contratação, alegando irregularidades e que há sinais claros de cortes no orçamento, com prejuízo na qualidade do atendimento.

O governador afirma, no entanto, que a opção foi por fazer uma seleção transparente e objetiva de novas entidades prestadoras de serviços na saúde, o que contraria interesses de privilegiados que atuavam no governo passado.

“Depois de eliminar abusos no Detran, vamos cortar gastos abusivos ou superfaturados na Saúde. Claro que beneficiários das fraudes resistem”, finaliza o governador.

Em levantamos preliminares, constatou-se que há indícios de superfaturamentos de contratos com as entidades terceirizadas. Por conta disso, está havendo retenção mensal de cerca de 20% dos valores pagos a essas entidades, sem prejuízo na qualidade da prestação de serviços.

Com certeza, os trabalhos de auditoria na Secretaria de Saúde contrariam os interesses daqueles que possam ter se beneficiado com possíveis desvios, pois deverão ser responsabilizados por seus atos. Isso pode justificar o bombardeio contra as medidas moralizadoras adotadas pelo governador Flávio Dino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário