sexta-feira, 23 de junho de 2017

Precipitação e amadorismo da Federação Maranhense de Futebol



Presidente da FMF, Antônio Américo e o diretor de competições Antônio Henrique
Foi no mínimo precipitada a declaração do diretor técnico da FMF, Antonio Henrique ao afirmar que existia irregularidade no caso Fredson.
Em entrevista à Rádio Mirante AM, ontem à tarde, o dirigente afirmou: “A Federação consultou duas fontes, primeiro a súmula que diz que ele jogou irregular e consultou o site da própria federação. E ele estava realmente irregular. Ele pegou os três cartões amarelos e jogou esta quarta partida na sequência quando ele deveria ter cumprido (suspensão) uma partida, e não cumpriu. Então, em o Sampaio perdendo esses pontos, o Cordino se sagra campeão do campeonato”, disse após consultar as súmulas.
Mas não havia irregularidade alguma segundo o Sampaio, por isso, o dirigente deveria ter evitado qualquer tipo de manifestação precipitada.
Até mesmo o presidente da FMF mergulhou no erro do seu diretor ao afirmar que o Sampaio era reincidente e que tinha que se profissionalizar. “isso tudo desencadeia vários problemas por falta de profissionalismo, essa que é a realidade. Falta de profissionalismo daqueles que fazem o campeonato e não atentam para os jogadores que estão aptos para serem escalados em um jogo de futebol”, disse o presidente da FMF.
Hoje, o presidente da FMF, Antonio Américo Lobato Gonçalves disse que a denúncia foi equivocadamente encaminhada ao TJD e pedirá a devolução e consequentemente o arquivamento da “denúncia”.
“Ante o erro na análise da Súmula do jogo Sampaio X Cordino, acerca do cartão amarelo, nas primeiras horas da tarde de hoje estarei oficiando ao TJD/MA, para devolver a denúncia formulado pelo Cordino, equivocadamente encaminhada”, disse.
A precipitação do diretor técnico é mais um elemento para Américo substituí-lo no cargo.
 
Por: Zeca Soares

Nenhum comentário:

Postar um comentário