terça-feira, 27 de junho de 2017

Liderança folgada de Flávio Dino deve forçar Roseana sair deputada estadual


Está cada vez mais distante a possbilidade da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) disputar o governo do estado no próximo ano. Como mostrou o Instituto Exata na semana passada, o governador Flávio Dino (PCdoB), além de ter 58% de aprovação, lidera com folga a disputa no estado e o cenário não é nada fácil para a ex-governadora (ela tem 28% das intenções de votos contra 51% do comunista). Como sabe que qualquer candidato do governo (e ainda mais no exercício do mandato), normalmente tende a crescer na campanha, Roseana que já perde agora, não vai se aventurar numa disputa dessas no próximo ano.
Temos dito desde o ano passado e voltamos a repetir: A ex-governadora nem ao senado disputará eleição. No pleito do próximo ano ela deverá procurar águas tranquilas e seguras navegar. Continuo apostando que a filha de Sarney será candidata a deputada estadual e só o fará por uma necessidade de obter foro privilegiado, pois desde o final de seu mandato como governador Roseana já não manifestava qualquer apetite por fazer política. Na época disse até que não disputaria mais nenhuma eleição.
Vamos esperar, mas enquanto não chega a definição a imprensa seguirá especulando e nos bombardeando das mais diversas informações sobre o futuro da filha de Sarney…
Senado
A pesquisa Escutec encomendada pelo grupo Sarney além de não transmitir muita confiança nos números divulgados, acabou por provocar uma situação de desconforto em um dos mais antigos aliados do grupo: O senador João Alberto.
O presidente da Comissão de Ética do senado teve seu nome boicotado na pesquisa. A raiva de Alberto e seus aliados veio após descobrirem pela pesquisa do Instituto Exata que o bacabalense é um dos que aparece melhor na corrida para o senado. Veja abaixo:
   
Do Elias Lacerda

Nenhum comentário:

Postar um comentário