segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Maranhão: Concurso público para professores é destaque em nível nacional

O edital do Concurso Público para professores da Rede Estadual de ensino lançado na última sexta-feira (6), pelo Governo do Estado, ganhou grande repercussão. A medida anunciada pelo governador Flavio Dino, que fortalecerá a educação pública no Maranhão, chamou a atenção de pessoas de todo o país e ganhou a aprovação dos maranhenses.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estaduais e Municipais do Estado do Maranhão (Sinproesemma), Júlio Pinheiro, afirma que a abertura do concurso para professores é fruto de uma luta histórica dos profissionais da educação do estado atendida pelo governador Flávio Dino. “O concurso atende a uma pauta importante do Sinproesemmma que entende como fundamental a diminuição da contratação temporária na rede estadual de ensino. Por outro lado oportuniza a comunidade em geral o ingresso ao serviço público fortalecendo a educação no nosso estado”, relatou Julio.

Pelas redes sociais, várias pessoas se manifestaram favoráveis à nova seleção de professores. Como o senador pelo Amapá, Randolfe Rodrigues, e jornalista Chico Pinheiro, que exaltaram, por suas páginas nas redes sociais, a medida implantada pelo governador Flavio Dino. Depois de mostrar o link com a notícia do concurso, Randolfe disse: “que inveja do Governo popular do Maranhão”. Chico Pinheiro declarou: “que seja o começo do respeito: Concurso para professor estadual no Maranhão. Remuneração inicial de R$ 5.000,00”.

Do Rio de Janeiro, a professora Dulce Moura também enalteceu a iniciativa do Governador Flavio Dino. “Sou professora das redes públicas do Rio de Janeiro. Estamos longe desse piso inicial. Parabéns ao Maranhão!”, disse. Além de Dulce, várias pessoas de outros estados manifestaram apoio ao concurso, como o goiano Gustavo Porto, que escreveu: “Parabéns Governador! Sou professor efetivo do estado de Goiás e ganho metade deste vencimento”.

Entre maranhenses, a avaliação também foi positiva. “É com a educação de qualidade e valorização dos educadores que se promove a transformação social para melhor”, apontou a biblioteconomista Lília Brito. A jovem Rossana Cunha também apoia o novo certame. “Parabéns pela iniciativa. É disso que o nosso Estado precisa! Concursos”, defendeu Rossana.

Concurso
O edital foi lançando pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Gestão e Previdência (Segep), na última sexta-feira (6). As inscrições para preenchimento de 1500 vagas para o Cargo de Professor do Quadro Permanente da Secretaria de Estado da Educação do Maranhão (Seduc) iniciam no dia 14 de novembro e seguem até o dia 29 de novembro de 2015.

O concurso será organizado pela Fundação Sousândrade e será composta de duas fases. A primeira, será a prova objetiva e de múltipla escolha, que possui caráter eliminatório e classificatório. A segunda consistirá na prova de títulos, de caráter apenas classificatório.

Eleição para gestores
Ainda esta semana uma outra iniciativa da atual gestão do Governo do Estado também ganhou grande repercussão, as eleições diretas para gestores da rede estadual de ensino. Implementado pelo governador Flávio Dino, o método é democrático e põe fim a apadrinhamentos e indicações políticas ao cargo de diretores das escolas estaduais.

O presidente do Sinproesemma, Júlio Pinheiro, acredita que esta é uma importante conquista. ”A eleição direta pra Diretor permite um ambiente escolar mais participativo e fortalece os elos com a comunidade escolar.  Oxigena a escola com mandatos pautados  num programa de gestão da escola que será apresentado pelos candidatos a comunidade escolar na  campanha pra gestor”, destacou Julio Pinheiro.

Mais de mil candidatos se inscreveram no processo seletivo democrático para a função de gestor escolar do Sistema Estadual de Ensino. Nos dias 5 e 6 de novembro os candidatos participaram, nas 19 Unidades Regionais de Educação, da Formação Continuada promovida pelo Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Já no último sábado (7), quem teve 75% de frequência na formação pôde participar da prova escrita, o exame de certificação. E só estará apto a participar das eleições do dia 10 de dezembro, que tiver acertado o mínimo 75% da prova.

Nenhum comentário:

Postar um comentário