sexta-feira, 6 de maio de 2016

Governador Flávio Dino inaugura Restaurantes Populares em Zé Doca e Chapadinha neste sábado (7)

Foto: Karlos Geromy

Alimentação saudável, nutritiva e sem agrotóxicos. Quem usufrui do que é servido nos Restaurantes Populares sabe bem a qualidade dos alimentos. Na gestão Flávio Dino o projeto é expandir estes espaços com fins a contemplar todas as regiões do Maranhão. Como parte desta política, o governador Flávio Dino entrega, neste sábado (7), mais dois equipamentos sociais – um no município de Chapadinha, a partir das 10h30, e, outro, no município de Zé Doca, a partir das 13h30. Cada um terá capacidade para servir 500 refeições por dia. Os eventos também terão a participação do secretário de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), Neto Evangelista. 

Foto: Karlos Geromy

No Maranhão, já somam 10 os restaurantes, sendo sete na Região Metropolitana de São Luís. A refeição tem custo simbólico de R$ 2, incluindo sobremesa e beneficia 13 mil pessoas diariamente. Os locais disponibilizam, também, cursos na área alimentar, a exemplo da oficina ‘Chefe Mirim’ – sobre bons hábitos alimentares, para crianças de 4 a 12 anos. Na gestão Flávio Dino os restaurantes passaram a servir jantar e foram expandidos para os municípios do interior do estado, o que antes não existia. 
 
Foto: Karlos Geromy

Na Região Metropolitana, os espaços têm capacidade para servir entre 1.100 e 1.350 refeições no almoço, além de 550 no jantar, de segunda a sexta. No interior a capacidade é de 500 alimentações, em horário de almoço. “A rede de restaurantes vai ser ampliada e em nosso plano de ações estão incluídos a capital e também cidades dos interiores que ainda não possuem o equipamento social”, destacou o titular da Sedes, Neto Evangelista. A meta é construir 42 restaurantes populares nos próximos anos. Ainda no plano de ações da Sedes estão 30 cozinhas comunitárias nos municípios incluídos no Plano de Ações ‘Mais IDH’. 
 
Foto: Handson Chagas

As cozinhas comunitárias têm capacidade para servir 200 refeições diariamente, no horário do almoço, prioritariamente para atender pessoas em vulnerabilidade social. Estas unidades têm ainda caráter educativo e cultural. Além das refeições, vão oferecer uma série de atividades produtivas, capacitações técnicas, atendimentos nutricionais e outras importantes ações sociais. “O objetivo dessa gama de serviços é reduzir a insegurança alimentar no estado”, reiterou Neto Evangelista. 

Equipamento social 

Os restaurantes populares são unidades de alimentação que servem refeições saudáveis a preços simbólicos para a população. O objetivo destes espaços é garantir dignidade à população de baixa renda, valorizar o cidadão e integrá-lo socialmente, pois concede a oportunidade de se alimentar de maneira saudável, balanceada e a custo acessível. O programa Restaurante Popular integra a rede de ações do ‘Fome Zero’ e foi estabelecido em 2003, pelo Ministério do Desenvolvimento Social e o Combate a Fome (MDS). 

BOX 

Onde tem restaurante popular
1. Anjo da Guarda: Rua México, 2 - próximo à Caixa Econômica;
2. Bequimão: Rua Delci Batista, s/n;
3. Cidade Olímpica/Operária: Av. Jailson Souza Viana, nº 33;
4. Coroado/Coroadinho: Avenida dos Africanos, nº 100-B;
5. Liberdade: Avenida Camboa, nº 1215-A; 
6. Maiobão: Av. 13, nº 7-A - próximo ao Viva Maiobão;
7. Sol e Mar: Avenida Sol Nascente, nº 3;
8. São Francisco - Rua 8, qd B, nº 18;
9. Lago da Pedra - Rua Vitorino Freire, nº 204 - Currutela do Raimundo;
10. Pedreiras - Av. Rio Branco, nº 1028 - Centro
11. Chapadinha - Av. Ataliba Vieira de Almeida, nº 102 e 104 - bairro Duras;
12. Zé Doca - Av. Coronel Standerley Fortes Batista, nº 314.

Nenhum comentário:

Postar um comentário