segunda-feira, 9 de maio de 2016

Dino sobre decisão de Maranhão: “Só vale quando é para um dos lados?”

:

Governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), saiu em defesa da decisão do presidente interino da Câmara, que anulou a admissibilidade do impeachment na Casa; segundo ele, "juridicamente, a decisão do deputado Waldir Maranhão é centenas de vezes mais consistente do que o pedido do tal 'impeachment'"; "Defensores do 'impeachment' não querem aceitar que o presidente da Câmara dos Deputados tome decisões. Só vale quando é para um dos lados?", questiona; Dino confirmou ter conversado a respeito do recurso da AGU com Maranhão e disse ser "natural" que o parlamentar, por ser de seu Estado, lhe peça conselhos, assim como ele faz com o deputado.

Maranhão 247 – O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), saiu em defesa da decisão do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), que anulou a sessão de 17 de abril na Casa, em que ocorreu a votação que admitiu o processo de impeachment na Casa.

Para Flávio Dino, "juridicamente, a decisão do deputado Waldir Maranhão é centenas de vezes mais consistente do que o pedido do tal 'impeachment'". "Realmente fico perplexo como alguém pode inventar essa tese de 'pedaladas' e meia dúzia de decretos orçamentários como causa de impeachment", criticou.

"Defensores do 'impeachment' não querem aceitar que o presidente da Câmara dos Deputados tome decisões. Só vale quando é para um dos lados?", questionou o governador, em mensagens postadas no Twitter. "Raiva contra decisão do deputado Waldir Maranhão mostra o que venho apontando: golpistas não aceitam regras do Estado de Direito", prosseguiu.

O governador confirmou ter conversado a respeito do recurso apresentado pela AGU com Waldir Maranhão e disse ser "natural" que o parlamentar, por ser de seu estado, lhe peça conselhos, assim como ele o faz com o deputado. "Natural que o deputado Waldir Maranhão, sendo do meu Estado, peça minha opinião sobre temas relevantes. Como eu peço a ele também", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário