segunda-feira, 25 de julho de 2016

Valéria Macedo recebe diretor do Procon e Viva Cidadão em Carolina

A deputada estadual Valéria Macedo (PDT) recebeu a visita do diretor-geral do Viva e presidente do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) do Maranhão, Duarte Júnior, em Carolina, após solicitar do orgão melhorias no Viva Cidadão, instalação do Procon e reativação do Banco do Brasil no município. 

A deputada esteve reunida em junho com o presidente do Procon, Duarte Júnior, que também é o diretor do Viva Cidadão, acompanhada de lideranças da região, José Lucena, Simone Andrade e Lorena Machado, pedindo mais uma vez pelas demandas apresentadas. 

Com bases nas solicitações e relatos de Valéria, a equipe dos dois órgãos chegou ao município no período da manhã e logo partiu para realizar fiscalização de bancos. 

Durante a fiscalização, o Banco do Brasil foi autuado. As equipes do Procon constataram que os consumidores não estão conseguindo fazer uma série de operações bancárias, como saque e depósito, somente conferência de extratos, saldos e transferência de valores. Para fazer saques e depósitos, os consumidores precisam recorrer à agencia do Correio e ao banco Pag Fácil do Viva, onde há limites diários para as operações.

VIVA CIDADÃO

Valéria ressaltou que pediu prioridade na recuperação, melhoria de infraestrutura e de atendimento. “Esse é um órgão muito importante, não só vai atender Carolina como Riachão e outras cidades vizinhas. A reunião com o Duarte Júnior foi muito proveitosa. Ele explicou passo a passo do funcionamento, das melhorias que vem desempenhando nos dois setores e do aumento da capacidade de atendimento. Saímos com ótimas esperanças para a cidade de Carolina”, afirmou Valéria.

PROCON

De acordo com Valéria, a instalação do Procon em Carolina é essencial pois trata-se de um importante município maranhense com grande vocação turística e, por isso, além de possuir uma grande população, conta também com centenas de visitantes todos os anos e que, juntos, fazem uso diariamente dos serviços dispensados pelos mais diversos tipos de fornecedores de bens e serviços naquela cidade e todos necessitando, urgentemente, da instalação de uma representação do órgão em referência.


“A instalação de um Procon em um município é muito importante porque, além de aprimorar as características do mercado, garante o respeito e a harmonização nas relações de consumo vez que é inquestionável o aumento da qualidade dos produtos e serviços postos à disposição dos consumidores, os quais, por sua vez, se tornam mais conscientes de seus direitos e, consequentemente, mais exigentes”, disse Valéria ressaltando que , além das ações de fiscalização repressiva, cumpre ao órgão, também, promover ações educativas para o consumo através de palestras, cursos, visitas a estabelecimentos comerciais, reuniões com entidades representativas de fornecedores.

BANCO DO BRASIL

Valéria justificou o pedido da retomada do Banco do Brasil em Carolina tendo em vista dos crescentes prejuízos econômicos, financeiros e até mesmo sociais causados à população pelo não funcionamento da agência respectiva, sem contar os grandes prejuízos ao turismo causados pela necessidade que tem os visitantes de operações através daquela agência junto às mais diversas agências do Banco do Brasil e outros bancos pelo país.

“A reforma das estruturas físicas do banco já foi concluída e, no entanto, passados quase um ano, a agência ainda não voltou a funcionar causando, assim, grandes dispêndios econômicos e financeiros principalmente a população que precisam do banco para resolver suas questões bancárias mais complexas e, por isso, tendo que se deslocar para outras cidades próximas, uma vez que funcionários públicos, aposentados e pensionistas geralmente recebem seus vencimentos pelo Banco do Brasil”, afirmou.

De acordo com o presidente do Procon, Duarte Júnior, este tipo de desrespeito e descaso com o consumidor não será tolerado. “O Governo do Estado, por meio do Procon, autuou a agência, cobrando melhorias para que os direitos do consumidor sejam garantidos. Não podemos tolerar esse tipo de afronta ao cidadão”, enfatizou.

O Banco do Brasil terá até 10 dias para apresentar defesa e melhorar os serviços. Caso não apresente justificativa, poderá sofrer sanções que variam de multa até suspensão do serviço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário