sexta-feira, 8 de julho de 2016

Pastor é preso após descoberta que abusou do enteado de 5 anos


O senador e pastor Magno Malta (PR-ES) afirmou, na quarta-feira (6), em plenário, que o pastor Felipe Garcia Heiderich, marido da pastora Bianca Toledo, foi preso após abusar do próprio enteado de 5 anos. Em seu pronunciamento, o político classificou Felipe como "falso pastor" e que foi pressionado por lideranças religiosas a denunciar o caso. Felipe e Bianca são líderes do Ministério AME (Aliança Mundial de Evangelização e Ensino), com sede no Rio de Janeiro.

"O fato é que a pastora Bianca Toledo, casada com o senhor Felipe Heiderich, ela descobriu que esse pastor, falso pastor, estava abusando de seu filhinho de cinco anos de idade", disse o senador, que afirmou ter tido acesso ao pedido de prisão do pastor, feito pelo do Ministério Público do Rio de Janeiro ao juíz da 17ª Vara Criminal Paulo César Vieira Carvalho Filho. "O garoto relata todos os fatos, já foi ouvido por psicólogo e psiquiatra", acrescentou o político.

Segundo o senador, o pastor Felipe, após saber que a esposa estava ciente dos abusos, tentou se matar e confessou ter cometido o crime.

"Esse falso pastor Felipe, que internado após saber que esposa tinha tomado conhecimento do abuso contra crianças, ele tentou suicídio. Foi internado e confessou seu abuso e assumiu seu homossexualismo", falou o politico, que também disse que hoje funcionários e ex-funcionários de Felipe e da esposa já estavam depondo, pois "já sabiam do comportamento dele (Felipe) com a criança na ausência da mãe".
 
O senador, que presidiu a CPI da Pedofilia, disse ainda, em seu pronunciamento, antes de citar o nome do pastor Felipe Heiderich, que repudiava pedófilos. "Eu não consigo conviver com pedófilo e nem com seu crime de pedofilia. O pedófilo é uma figura asquerosa, enigmática. O pedofilo é uma sombra capaz de enganar a todos", falou ele, que disse já ter ajudado a prender vários padres e pastores que foram acusados de pedofilia.

 
Felipe Heiderich está preso no Cadeia Pública José Frederico Marques, localizada no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio. Ele foi levado para a unidade nesta terça-feira. As informações foram confirmadas pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro.

Por meio de nota, a delegada de Polícia Cristiana Bento da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) informou que o pastor foi preso na segunda-feira pelo estupro de uma criança de cinco anos de idade. De acordo com a investigação, Bianca Toledo foi foi até a delegacia em 22 de junho denunciar o crime, que teria sido cometido pelo padrasto da vítima no interior da residência no bairro Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio.

"Foi instaurado inquérito policial e, com base nas provas reunidas, a Delegada representou pela prisão temporária do autor que foi decretada pela Justiça pelo prazo de 30 dias", informou a Polícia Civil.

Bianca divulgou um vídeo dizendo que estava se separando de Felipe após descobrir que ele era homossexual e encontrava-se "acautelado por crime de pedofilia".

"Como mãe eu posso dizer que os últimos dias foram os piores da minha vida. Ele está atrelado com crime de pedofilia e eu estou aguardando a justiça do céu e da terra (...) A palavra de Deus diz que nos últimos dias muitos seriam enganados. Quando Deus me trouxe de volta ele disse que era pra eu avisar pra igreja que eu estava voltando, eu nunca imaginei sentir isso na minha pele. Eu fui enganada. Mas se essa é a minha missão, eis-me aqui. Infelizmente eu fui tocada por essa revelação, mas o senhor me livrou. E eu quero que a justiça seja feita", disse ela.

Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário