sexta-feira, 10 de maio de 2019

Professor universitário é preso por estuprar a filha por mais de 10 anos


A Policia Civil prendeu no Tocantins Apolônio Abadio do Carmo, de 67 anos, suspeito de estuprar reiteradamente a própria filha durante um período de mais de 10 anos. O mandado de prisão é oriundo de Uberlândia (MG).

Apolônio é professor universitário e foi encontrado na quarta-feira (8) numa propriedade localizada na zona rural de Peixe, sul do Tocantins, onde residia há cerca de três meses. Ele foi condenado a 20 anos de prisão pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais em 2018, mas estava foragido.

Segundo a Polícia Civil, os estupros começaram em Uberlândia quando a vítima tinha cerca de 09 anos e aconteciam em viagens entre pai e filha. Uma delas foi a Florianópolis (SC), na qual um quarto com apenas uma cama de casal foi alugado.

Nessas viagens, a mãe da menina nunca estava presente, uma vez que o trabalho não permitia. Os abusos incluíam conjunção carnal e outras práticas sexuais.


Conforme a polícia, o idoso ameaçava a filha para que ela não o denunciasse e fazia promessas de que mataria a mãe dela e depois se suicidaria, deixando-a sozinha. Ele também manuseava armas como forma de coação.

Apenas aos 21 anos a vítima conseguiu contar à mãe o que se passou durante os anos de abusos sofridos após um período de tratamento com equipe médica e psicólogos.

Ela chegou a gravar ligações por conta própria e mandar e-mail para o pai perguntando o porquê dos estupros por tanto tempo. Ele teria dito que aquilo era algo que não teria explicação e que não era assunto para ser conversado por telefone ou e-mail.

O idoso foi recolhido na Casa de Prisão Provisória de Gurupi e deverá ser recambiado para Uberlândia. (AF Notícias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário