terça-feira, 28 de maio de 2019

Corpo do cantor Gabriel Diniz é velado em João Pessoa

Gabriel Diniz, morto nesta segunda-feira, em um acidente aéreo Foto: Reprodução / Instagram
Gabriel Diniz, morto nesta segunda-feira, em um acidente aéreo Foto: Reprodução / Instagram
 
O corpo do cantor Gabriel Diniz chegou no início da manhã desta terça-feira para ser velado por parentes e amigos, entre eles artistas, como Wesley Safadão e a dupla Matheus e Kauan, no ginásio de esportes em João Pessoa, na Paraíba. 
A cerimônia de despedida foi aberta ao público às 7h. A expectativa é que o sepultamento aconteça ainda nesta terça-feira, no Cemitério Parque das Acácias. 

O corpo de Gabriel Diniz foi liberado do Instituto Médico Legal de Sergipe (IML), em Aracaju, com destino a João Pessoa (PB), na noite desta segunda-feira. 

O cantor e outros dois ocupantes morreram na queda de uma aeronave de pequeno porte, no povoado de Porto do Mato, em Estância, na região sul da Paraíba, no início da tarde desta segunda-feira. 

Uma história de sucesso
 
Forrozeiro criado na Paraíba, Gabriel Diniz ficou famoso nacionalmente com "Jenifer", hit do verão deste ano com sua letra gaiata sobre uma relação iniciada no aplicativo de relacionamento Tinder. Até hoje, a canção teve 60 milhões de audições no Spotify e 231 milhões de views no YouTube. No clipe, a atriz Mariana Xavier, que viveu Marcelina no filme "Minha mãe é uma peça", surge como a "mulher divertida que deixa o cara ser quem ele é", com quem ele prefere estar, em vez de ao lado de uma "musa fitness". 

— Nosso país é tão grande, tem tanta gente boa neste mercado, que alcançar o primeiro lugar das paradas é um sonho. Soube que “Jenifer” já está até fora do Brasil — afirmou o cantor em janeiro, para o Extra. 

“Jenifer” nasceu de uma piada entre amigos: Junior Lobo, um dos oito Big Jhows (turma goiana que se une para escrever letras), teve a ideia quando viu uma mulher abraçando um colega e, ao perguntar quem era, ouviu: “ela é do Tinder”. 

Sucesso que marcou a carreira de Gabriel Diniz, "Jenifer" por pouco não escapou do cantor. A canção estava nas mãos de Gusttavo Lima — que comprou os seus direitos e chegou a mostrá-la em alguns de seus shows. Lima, porém, resolveu abrir mão dela — os versos, que citam o aplicativo Tinder, não se encaixavam em seu momento romântico. Diniz acabou gravando-a e transformando-a no grande hit do último verão. 

Na escola, já em João Pessoa, formou sua primeira banda, que conseguiu alguma atenção junto à juventude local. Mais tarde, cursando Engenharia Elétrica, começou a cantar nas bandas Forró na Farra e Cavaleiros do Forró". 

Em 2015, Diniz lançou seu primeiro single, "Tá online, tá solteira". Aos poucos, sua popularidade no "forrónejo" cresceu (sobretudo no Nordeste), o que o levou a gravar seu primeiro disco, o ao vivo "GD at the park", em 2016. No mesmo ano, saiu o álbum de estúdio "GD verão". 

Vaidoso, Diniz se orgulhava de seu guarda roupa e de seu visual que classificava como ousado. Nesse sentido, chegava a listar como referências artistas como Michael Jackson, Elvis Presley e Freddie Mercury. 

O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário