domingo, 18 de março de 2018

Comandante da PM ‘rasga o verbo’ e repudia pronunciamento de Edinho Lobão, que chamou policiais de nazistas

O comandante geral da Polícia Militar do Maranhão, Cel. Pereira, emitiu uma nota em suas redes sociais destinada ao empresário Edinho Lobão, filho do senador Edison Lobão, que, em um pronunciamento público, chamou os homens e mulheres da  Polícia Militar de nazistas.

Ao repudiar o ato do empresário, o comandante ratificou que continuará agindo dentro da lei e não cometerá a mesma falta de respeito que Edinho. Confira na íntegra a nota do comandante geral:
 
Mensagem do Comandante Geral da PMMA ao Senhor Edinho Lobão, que em um pronunciamento público chamou os homens e mulheres da minha estimada Polícia Militar de nazistas.
 
Você conseguiu que eu quebrasse um paradigma. É a primeira vez na minha vida, que respondo a alguma pessoa em rede social, mesmo já tendo sido injuriado por alguns, mas você passou dos limites e só o fiz porque você atingiu o que há de mais caro para mim, dentro da minha instituição, que são os meus policiais, homens e mulheres de bem e abençoados por Deus, pois cada policial é um anjo de Deus na terra.

Você sabe o que foi o nazismo na 2ª Grande Guerra? Pois bem. O nazismo dizimou mais de 6 milhões de pessoas da forma mais cruel que se possa imaginar, como por exemplo: fome, frio, câmara de gás, fuzilamento, doenças sem tratamento, experiências científicas que mutilavam pessoas apenas pelo nacionalismo étnico e pura diversão, além de outros meios cruéis inenarráveis.

Portanto, Senhor Edinho Lobão, eu poderia considerar que seu comportamento e aqueles que o cercam e que estiveram no Comando do Maranhão, o fizeram com um comportamento análogo ao que descrevi, pois o nível de mortalidade infantil no maranhão outrora sempre foi alto, o nível de analfabetismo e de escolas indignas também, o número de homicídios então atingiu níveis de uma guerra, sem falar no número de policiais mortos. Isso é uma herança devastadora, a falta de atendimento médico e remédios submetem pessoas à doenças e morte, a fome há décadas assola o Maranhão colocando várias cidades com os piores índices de IDH do mundo.

Então, podemos dizer que matar de fome, condenar pessoas ao analfabetismo e não prover atendimento médico de qualidade é análogo ao que os nazistas fizeram na 2ª Grande Guerra. Mas não o chamarei de nazista, pois, isso é de uma crueldade titânica e de uma falta de propósito frente ao contexto moderno.

Agora crueldade mesmo foi o que fizeram com meus Policiais, negando o acesso as promoções por décadas em que o Senhor esteve no governo, não com cargo eletivo, mas com poderes para influenciar. Temos casos de policiais que se aposentaram como Soldado, e não podemos dizer que é porque não eram “peixe” e por isso não foram promovidos, pois, a promoção à Cabo só ocorre por antiguidade, o problema é que a Polícia não se expandiu na sua época e por isso não haviam vagas, represando a ascensão profissional que é um direito de todos. Isso é um comportamento bárbaro e desumano, mas não foi só com as Praças, ocorreu um grande gargalo nas promoções de Oficiais também quando você tinha influência nos governos anteriores e poderia lutar por nós.

Senhor Edinho Lobão, as palavras são como flechas, que depois de arremessadas, não voltam mais. Os homens e mulheres da minha Polícia são honrados, humanos, pais e mães de família, bons filhos e acima de tudo grandes profissionais, a despeito de conseguir seus intentos, por favor respeite meus policiais e minha instituição, apresente soluções desta vez para problemas crônicos, que foram criados no passado, deixe-nos viver em paz, todos os dias corremos risco de morte para defender a sociedade indistintamente, inclusive você e seus amigos, e vamos continuar defendendo, pois essa é a nossa missão dada por Deus .

Em nome dos homens e mulheres que fazem a Polícia Militar do Maranhão, que diga-se de passagem você e seus amigos tanto usufruíram no passado, pedimos respeito; pois nos chamar de nazista além de pouco inteligente é também um grande desrespeito com todos nós. Atualmente nossas ações demonstram justamente o contrário, um Maranhão mais seguro e com índices positivos na segurança, confirmam que a missão institucional está coadunando com a visão do que seja uma Polícia forte e próxima da sociedade. Agimos dentro da Lei e não perseguimos ninguém, mas ao contrário de uma lógica que se instalou no Brasil, quando é preciso cobrar dos nossos que apresentam desvio de conduta, não titubeamos, cada cidadão é responsável por seus atos.

CEL PEREIRA CMT GERAL DA PMMA.
 
Com informações do Blog da Sílvia Tereza

Nenhum comentário:

Postar um comentário