sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Rogério Cafeteira ressalta avanços na segurança pública

Rogério Cafeteira esclarece críticas feitas à Segurança Pública do Estado
Deputado Rogério Cafeteira, líder do governo
na Assembleia Legislativa

O deputado e líder do Governo na Assembleia Legislativa, Rogério Cafeteira (PSC), usou seu tempo na tribuna nesta quinta-feira (18), para rebater acusações feitas pela oposição contra o Governo do Estado.

Rogério Cafeteira iniciou seu discurso fazendo um contraponto às palavras da deputada Andréa Murad (PMDB) sobre a Segurança Pública do Maranhão e disse que os números baseados em índices do Ministério da Justiça mostram um avanço nessa área. O parlamentar explica que houve o aumento do efetivo das Polícias Militar e Civil em quase dois mil homens, aumento na frota de viaturas além da melhoria das condições de trabalho da categoria.

Sobre às explosões em bancos, o deputado destacou que os números de 2015 permanecem no mesmo nível de 2014, e questionou a falta de interesse dos bancos em manter vigilância em suas agências e ajudar a coibir a ação de bandidos e zelar pela segurança dos cidadãos. Rogério lembrou que é mais lucrativo para eles terem as agências asseguradas porque é mais barato do que eles promoverem uma segurança própria.

Cafeteira disse ainda que é incontestável o bom trabalho demonstrado pela equipe de segurança do governo. E fez uma referência ao novo comandante da PM, o coronel Pereira, pelo desempenho e motivação da tropa. “Não basta você dar viatura, não basta você dar combustível, você tem que motivar a tropa e acho que isso foi um ponto em que o coronel Pereira teve um trabalho importantíssimo”, afirmou.

O líder do Governo encerrou seu discurso tratando da construção equivocada de delegacias. Segundo Rogério um dos problemas que houve na Secretária de Segurança foi a construção de delegacias com recurso do BNDES e feitas à revelia do padrão que o banco exigia. “Infelizmente existe a cultura no Maranhão, e não é de hoje, não é de dez anos, de vinte anos, de que as Prefeituras prestam, e hoje, com grande dificuldade que passam, fica cada vez mais difícil, auxílio à Polícia Militar com combustível, com alimentação. Isso é, infelizmente, uma coisa histórica aqui no nosso Estado, que eu espero que a gente possa superar”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário