quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Amorim Garcia em Poesia



Se um dia eu hei de ser pó, cinza e nada, que pelo menos na minha Barra do Corda eu tenha muitas noites de alvorada.

Poema do Sargento PM Amorim Garcia

Nenhum comentário:

Postar um comentário