quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Governo faz entrega de trator e implementos agrícolas em Mirador


O secretário de Estado da Agricultura Familiar (SAF), Adelmo Soares, representando o Governo do Estado, acompanhado do secretário-adjunto, Francisco Sales e do superintendente de Reordenamento Agrário e Desenvolvimento Territorial, Valdinar Barros, visitaram o município de Mirador, no território Sertão Maranhense, uma das áreas beneficiadas pelo Programa Nacional de Crédito Fundiário - PNCF.

O Governo do Estado, por meio da Unidade Técnica Estadual (UTE), da SAF, operacionalizou a liberação de R$ 243 mil de Subprojetos de Investimentos Comunitários (SIC), umas das linhas de financiamento do PNCF, para beneficiar os empreendimentos rurais de famílias do município.

A equipe participou de uma reunião no Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) de Mirador para anunciar o esforço que o governador Flávio Dino tem feito para garantir ao homem do campo acesso à terra, ao credito rural, à produção e dignidade.

Durante o evento, o secretário Adelmo enfatizou que o Governo do Estado conseguiu destravar o PNCF que estava há oito anos paralisado no Maranhão e ressaltou sobre a liberação do SIC, que representa um avanço na questão fundiária do estado.


O secretário Adelmo entregou ao assentamento Mariquinha, distante 30 km do centro de Mirador, um trator e implementos agrícolas (grade aradora e carroceria), além de uma batedeira de arroz e cercas de arame adquiridos com os recursos do SIC.

O valor de R$ 243 mil foi destinado ao povoado e vai beneficiar 33 famílias que buscam na agricultura familiar uma saída para superar a pobreza. O financiamento do SIC é não-reembolsável. No assentamento Mariquinha apenas o recurso do Serviço de Aquisição de Terras (SAT), outra linha de financiamento de Combate à Pobreza Rural, do PNCF, será pago. A área de 995 hectares do assentamento foi adquirida em 2006 pelo Programa.

“Por determinação do governador Flávio Dino, a SAF tem feito um trabalho voltado para o reestabelecimento do Programa Nacional do Crédito Fundiário. Hoje entregamos a patrulha mecanizada adquirida com recurso do SIC, recurso este que estava parado há quatro anos na conta da associação e que por falta do interesse do governo passado não havia sido liberado, Mas a equipe da UTE/SAF fez a liberação do recurso e hoje, a comunidade está sendo beneficiada,” disse o secretário Adelmo.

Para o presidente da Associação de Moradores do povoado, Daniel Feitosa, é uma satisfação muito grande a aquisição dos equipamentos e que há muito tempo a associação lutava para conseguir a liberação do SIC.

“Passamos por muitas dificuldades e o trator vai nos ajudar a desenvolver nossos projetos com a abertura de campos agrícolas no assentamento para a plantação de arroz e milho, além de projeto de agroindústria de polpa de frutas; nós agradecemos ao Governo por estar tornando realidade o que sonhávamos e lutávamos para conseguir,” contou Feitosa.

A liberação do recurso do SIC é uma conquista para melhorar a vida do trabalhador rural de Mirador e o Governo do Estado vem articulando para que políticas públicas, como o crédito fundiário, alcancem o homem do campo.

Na visita à Mirador, o secretário Adelmo fez ainda a entrega de mapas georreferenciados de duas novas áreas que estão em fase de aquisição pelo SAT, localizados nos assentamentos Atoleiro e Cacimba.

Desde 2007 o SAT estava paralisado no Maranhão por uma série de irregularidades encontradas na execução do Programa no estado. Ainda no início do ano, em uma ação emergencial, o governador Flávio Dino determinou a retomada do SAT, sendo a primeira terra adquirida no município de Pio XII beneficiando 18 famílias numa área de 400 hectares. Até o final do ano, serão adquiridas mais 19 áreas pelo PNCF.

“A gente quer resolver as pendências passadas, planejando um futuro melhor para as famílias de Mirador. Entregamos mapas das novas áreas que serão adquiridas pelo Governo, beneficiando 50 famílias com a titularização de terra, assim beneficiando no município o total de 83 famílias por meio do crédito fundiário,” finalizou o secretário Adelmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário