quinta-feira, 14 de maio de 2015

Deputado Fábio Braga destaca visita de ministra e cobra mais recursos para a agricultura maranhense

O presidente da Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa, deputado Fábio Braga (PT do B), ocupou a tribuna da Casa na quinta-feira (14), para destacar que a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, lançou hoje, na Fazenda Sol Nascente, em Balsas, no Sul do Maranhão, o Plano de Desenvolvimento Agropecuário do Matopiba.

Em seu discurso, o deputado Fábio Braga esclareceu que o Plano Matopiba - cujo nome é um acrônimo formado com as iniciais dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia - é considerado atualmente a grande última fronteira agrícola do mundo, e hoje representa cerca de 10% da produção de grãos do Brasil. 

Fábio Braga disse que o Plano de Desenvolvimento Agropecuário do Matopiba – que também foi lançado em Teresina (PI) - é estratégico para a ascensão social dos pequenos produtores rurais do Maranhão, e para o incremento da produção sustentável e da exportação agropecuária do Brasil.

NOVA REALIDADE

No pronunciamento, o deputado Fábio Braga afirmou que durante a visita ao Sul do Maranhão, certamente a ministra Kátia Abreu verá um Estado do Maranhão diferente, pois hoje faz parte da região do Plano de Desenvolvimento Agropecuário do Matopiba, tão bem explanado nas publicações científicas.

Para Fábio Braga, é preciso produzir mais no Maranhão, pois existem milhões de bocas no mundo inteiro precisando de comida, e milhões de produtores esperando recursos do governo para produzir.  “É nesse liame de vontade de comer com vontade de produzir que o governo tem que se basear”, sugeriu.

RECURSOS NEGADOS

O parlamentar admitiu que o Estado do Maranhão hoje é governado por uma geração de atuantes lideranças políticas - da qual o parlamentar também faz parte - que chegou ao comando do governo do Estado, alçado por uma votação de aclamação de esperança de dias e noites melhores para a população.

Na ocasião, Fábio Braga defendeu os sofredores do campo, a mão que produz a comida para as mesas de todas as classes sociais, seja ela farta, do arroz, do feijão ou da farinha. “A ministra, o Maranhão expressa a sua vontade do reembolso dos recursos federais que foi nos negado por gerações e gerações”, disse.

Ao se dirigir à ministra Kátia Abreu, Fábio Braga observou que  os momentos de incerteza são a hora certa de produzir, pois estamos crescendo no campo, e não podemos deixar de prosperar e perder o trilho da história. “O Maranhão de hoje faz parte de uma região que mais cresce e produz no Brasil”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário