quinta-feira, 23 de junho de 2016

Valéria Macedo debate ensino de enfermagem à distância em audiência pública

Valéria Macedo debate ensino de enfermagem à distância em audiência pública

Em audiência pública, realizada nesta quarta-feira (22), na Assembleia Legislativa, o Maranhão rechaçou a formação a distância de enfermeiros e técnicos de enfermagem.

Proposta pela deputada Valéria Macedo (PDT), por iniciativa do Cofen e do Coren-Ma, a audiência reuniu representantes da Universidade Federal do Maranhão, Conselho Federal e Regional de Enfermagem, Conselho Estadual de Saúde, Secretaria Estadual e Municipal de Saúde, Sindicatos e profissionais da área.

A coordenadora da Câmara Técnica de Educação de Pesquisa do Cofen, Valdelize Elvas, apresentou o panorama do Ensino a Distância de Enfermagem no Brasil e destacou as péssimas condições de oferta com instituições funcionando irregularmente e situações precárias pelo Brasil.
“No momento, estamos na fase de sensibilização, conscientização e valorização, que já alcançou avanços importantes desde o início dessa operação”, comemorou Valdelize, citando o decreto presidencial que torna obrigatório parecer opinativo do Conselho Nacional de Saúde para curso de Enfermagem e o PL 2.891/2015,  apresentado pelo deputado Orlando Silva por iniciativa do Cofen, vetando a graduação de enfermeiros e formação de técnicos de Enfermagem por EaD.

Para a deputada e enfermeira Valéria Macedo, a formação EaD em Enfermagem representa um risco à saúde coletiva. “ Cuidar de pessoas exige habilidade e fica impossível de ser desenvolvida sem um contato direto. A modalidade é admitida na formação continuada, e em algumas disciplinas do curso presencial, podendo chegar a 20% da carga horária. No entanto, defende-se que a enfermagem exige habilidades teórico-práticas que não podem ser desenvolvidas sem o contato direto com o ser humano”, afirmou.

Durante a audiência, Valéria Macedo anunciou a PL que veda o ensino nesta modalidade para o curso técnico de Enfermagem no estado.

Participaram da mesa a deputada estadual Valéria Macedo;  o presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Maranhão (Seema), Ana Léa Coelho; a presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Estado do Maranhão, Antônia Cristiane Souza Pereira; o presidente da Comissão Organizadora da Audiência Pública EaD do Coren-Ma, Jhonny Marlon Campos; o chefe do departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Rafael de Abreu Lima e a coordenadora da Câmara Técnica de Educação e Pesquisa do Cofen, Valdelize Elvas Pinheiro.

Mobilização Nacional contra a EAD

Audiências públicas vêm sendo realizadas em todo o Brasil com o objetivo de ampliar a discussão sobre a formação de profissionais de enfermagem a distância e os riscos à saúde coletiva.

Além de campanhas de esclarecimento sobre as implicações da formação EAD em Enfermagem,  e do diálogo permanente com o Ministério da Educação (MEC), responsável pela autorização dos cursos, o Cofen atua no Congresso Nacional em defesa da formação presencial em Enfermagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário