segunda-feira, 13 de junho de 2016

Eliminação precoce! Seleção brasileira de futebol medíocre perde para o Peru e está fora da Copa América

Jogadores brasileiros reclamaram bastante da arbitragem do uruguaio Andres Cunha
Foto: Rafael Ribeiro/CBF

A seleção pentacampeã mundial foi eliminada precocemente da Copa América que está sendo disputada nos Estados Unidos, país onde o Brasil conquistou seu quarto título em 1994. Na noite deste domingo (12), 31 anos depois, a seleção brasileira perdeu para o Peru por 1 a 0, mesmo com gol irregular, sendo eliminada ainda na primeira fase da Copa Centenária.

Os anos se passaram e depois do penta, o futebol de nossa seleção parou no tempo e os adversários evoluíram. O Brasil vive atualmente apenas de nome, algo insuficiente para as grandes conquistas. 

Uma seleção onde outrora era o sonho de qualquer jogador profissional era defendê-la vestindo a amarelinha, hoje é tudo totalmente diferente. Alguns jogadores depois de convocados acabam pedindo dispensa, o que houve? A seleção já não é tão importante assim para determinados jogadores? O patriotismo acabou com o passar do tempo? 

Independente das respostas acima, a realidade mostra algo doloroso para nós amantes do bom futebol. Vemos jogadores convocados na sua maioria atuando no futebol europeu e até em outros continentes, jogadores que por vezes são desconhecidos para a apaixonada torcida canarinha. Mesmo sabendo que os tempos são outros, ganhamos copa do mundo com jogadores brasileiros de grandes clubes do nosso próprio futebol, inclusive com jogadores do América e Bangu. 

Os atuais jogadores da seleção brasileira na verdade são "europeus" tem o Brasil como terceira opção em suas vidas. Para esses renomados lá fora primeiro vem o dinheiro, segundo fica para o estrelato e terceiro e último vestir a camisa verde e amarela.

Voltando para o presente, perder para o Peru mesmo com um gol de mão, jamais apagará a ineficiência dessa seleção que nem isso conseguiu fazer. O dever era de vencer e não hoje está se lamentando de que fora prejudicada com desculpas esfarrapadas de um time medíocre. 

Opa! Por lembrar de gol usando a mão, até nisso já fomos bons! Lembrei da Copa América  de 1995 em perdíamos para a Argentina por 2 a 1, e o atacante Túlio Maravilha já no fim da partida usou a mão para empatar o jogo e levar a decisão para os pênaltis. Resultado Taffarel pegou duas cobranças e avançamos. O time atual não consegue ganhar nem de Equador e Peru, nas eliminatórias está em sexto lugar e fora da zona de classificação, ou seja, de fato são outros tempos. 

Nesta seleção a necessidade de mudanças é simplesmente urgente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário