sábado, 25 de julho de 2015

Suposto índio acusado de armação contra ex-assessora responde a crimes na Polícia Federal


Falso índio é um velho praticante de extorsão
Falso índio é um velho conhecido da Polícia Federal por prática de extorsão

Iurauchene Alves, o “índio paraguaio” adotado pelo grupo e pelo veículos de comunicação da família Sarney, é um velho conhecido da Polícia Federal. O empresário criado em São Luís e adotado por uma índia, responde a inquéritos por crimes de sequestro,  extorsão e cárcere privado. Os processo correm na Justiça Federal e são referentes aos anos de 2007 e 2010.

Os inquéritos foram instaurados pela Policia Federal, que já vem investigando os passo do índio, um velho estelionatário, que está usando a sua condição de integrante de aldeia para lucra e virar empresário bem sucedido às custas dos índios que estão sendo usados com massa de manobra.

O “paraguaio” está tentando extorquir do Governo do Estado a importância de R$ 50 milhões por serviços não prestados e contestados pelo Ministério Público. Este mesmo índio foi quem inventou a história de uma suposta propina que teria sido paga a uma auxiliar do governo, que nega e denunciou a armação.

Jorge Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário