quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Caminhoneiro pernambucano feito refém durante assalto de Bacabal entra em contato com a filha


O caminhoneiro pernambucano Obadias Pereira da Silva, de 44 anos de idade, desaparecido após ter sido feito refém e obrigado a conduzir o caminhão baú utilizado durante o assalto a central de distribuição do Banco do Brasil, em Bacabal, no último dia 25 de novembro, entrou em contato com a filha e disse que estaria no município de Nova Olinda, no Maranhão. 

De acordo com a filha, ao ligar para família, ele informou que foi libertado pelo bando na terça-feira (4) e estaria muito debilitado, com muita fome e não estaria conseguindo andar.

A família está se deslocando do Pernambuco para o Maranhão. Uma equipe da polícia teria sido enviada para o município de Nova Olinda para buscá-lo.

Apesar do estado de saúde crítico e debilitado, provavelmente quando apresentar melhoras, ele será ouvido pela polícia.
No dia do assalto, antes de desaparecer, Obadias enviou um áudio aos parentes, que moram no Ibura, Zona Sul do Recife, informando sobre a ação criminosa. Desde então a família estava desesperada sem notícias.

“Neste momento estou aqui como refém na estrada, estão explodindo o banco, olha os tiros, só Deus aqui visse, e tanto tiro que eu to aqui como refém, interditaram e não deixaram eu passar, só metralhadora, aqui na cidade do Maranhão em Bacabal, está me dando uma tontura, nunca passei por isso” disse ele através do áudio enviado à família na noite do assalto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário