sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Márcio Jerry dá aula de jornalismo econômico sobre aumento da pobreza no Brasil

 
O secretário de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry, deu uma verdadeira aula sobre jornalismo econômico para a editora de política do jornal O Estado do Maranhão, de propriedade de José Sarney. Na sanha de atacar o governo do Estado, a profissional levou uma reposta didática de Jerry e passou vergonha durante coletiva realizada nesta quinta-feira (13).

Em resposta à pergunta sobre os motivos do aumento da pobreza e da situação econômica do Maranhão, Márcio Jerry explicou que o estado está situado no Brasil, que vive sua maior crise fiscal dos últimos 100 anos.

De acordo com ele, todo o Brasil teve indicadores sociais prejudicados, diminuídos e reduzidos por conta da crise macroeconômica. “14 milhões de desempregados no país. Diminuição da proteção social do Estado naqueles setores mais desassistidos. Enfim, a macroeconomia, creio, não é um debate conceitual, etéreo, abstrato, ele tem resultantes concretas”, explicou.

Ele citou o autor Bernardo Kucinski e sua obra sobre jornalismo econômico, para ensinar que os efeitos deletérios e imediatos de restrições econômicas globais impactam nas condições de vida da ponta da cadeia econômica.

“O que aconteceu no Brasil foi isso: 14 milhões de desempregado; diminuição das cadeias econômicas do país; redução do recolhimento de impostos gerando, obviamente, diminuição dos repasses dos fundos constitucionais; diminuição brutal da capacidade de dinheiro novo do sistema financeiro para a economia”, pontuou.

Segundo a explanação de Jerry, o país vive um quadro muito difícil para a economia. “E é isso que faz aumentar a extrema pobreza no Brasil. Não é a extrema pobreza que aumentou no Maranhão. É a extrema pobreza que aumentou no Brasil e, muito especialmente, no Nordeste brasileiro e infelizmente afetou o nosso Maranhão”, completou.

Do Jorge Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário