.

.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

“O silêncio inaceitável de Sergio Moro”

Josias de Souza acha que Sergio Moro deveria manifestar-se sobre a movimentação financeira atípica de Fabrício Queiroz, ex-motorista de Flávio Bolsonaro. “Nem que seja uma cara de nojo”, diz o jornalista.

“Sergio Moro está, por assim dizer, obrigado a dizer meia dúzia de palavras sobre o episódio. A presença da futura primeira-dama Michelle Bolsonaro no epicentro da crise indica que o pior excesso que o ex-juiz da Lava Jato pode cometer é o da moderação. Seu silêncio é simplesmente inaceitável.” (O Antagonista)

Nenhum comentário:

Postar um comentário