sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Polícia instaura inquérito para apurar morte de comerciante em Barra do Corda; governo divulga nota

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar os fatos que culminaram com a morte do comerciante Francisco Lima Silva, ocorrida no último dia 8 dentro de uma cela a céu aberto no município de Barra do Corda.

O delegado regional, Renilto da Silva Ferreira, determinou necrópsia no corpo da vítima no IML de Imperatriz para esclarecer os reais motivos da morte. Além disso, expediu mandato de intimação a todas as testemunhas que presenciaram a prisão e a condução do comerciante até a delegacia.

Francisco foi preso pelos crimes de lesão corporal e embriaguez ao volante, após se envolver num acidente de trânsito. Antes de ser colocado no “gaiolão” ele chegou a ser atendido em uma unidade da UPA de Barra do Corda, infelizmente acabou por falecer depois de crise hipertensiva na prisão.

Em nota, o Governo do Maranhão lamentou a morte, determinou apuração completa dos fatos, que “todas as providências foram e estão sendo tomadas pelas autoridades policiais competentes”.

Leia nota do governo:

A estrutura existente na Delegacia de Barra do Corda tem por finalidade garantir o banho de sol de presos provisórios, como prevê a Lei de Execução Penal. Inquérito da Polícia Civil irá apurar se houve uso indevido do local.

Desde 2015, o Governo do Maranhão vem trabalhando para extinguir a presença de presos provisórios em delegacias. A situação encontrada em janeiro de 2015 foi de cerca de 1.600 presos provisórios em delegacias.

O número foi reduzido para menos de 800, mesmo com aumento de 50% da detenção de suspeitos, graças à ação mais efetiva das polícias.

Essa redução deve-se à transferência de detentos para o sistema prisional, que teve o incremento de 1.400 novas vagas nos últimos dois anos.

No caso específico do óbito ocorrido por crise hipertensiva, após prisão de acusado de embriaguez e lesão corporal, já foi instaurado Inquérito Policial para detalhada apuração dos fatos.

Lamentamos o desfecho do caso e reiteramos que todas as providências foram e estão sendo tomadas pelas autoridades policiais competente.

Informações do Marrapá

Nenhum comentário:

Postar um comentário