quinta-feira, 26 de outubro de 2017

O fracasso de Roberto Rocha como gestor: parque de transmissores da Rádio Capital AM é destruído e emissora pode encerrar atividades

Os ouvintes da Rádio Capital AM 1.180 KHz em São Luís foram surpreendidos na tarde dessa quarta feira (25) com a informação de que a emissora acabou.

A informação é bombástica e cai como um raio no colo do Senador Roberto Rocha, atual proprietário da emissora, ao lado da família Rocha.

O Blog apurou que na madrugada de quarta feira (25) o terreno onde ficava o transmissor da rádio foi ocupado por populares que desmontaram o transmissor e todos os componentes foram levados, retirando a emissora do ar.

Além do Transmissor, destruíram toda a parte elétrica, os transformadores de alta e baixa tensão, as portas de ferro e de madeira. Até uma casa de vigilância que estava vazia foi derrubada.  

A Rádio Capital AM já vinha passando por enormes problemas de gestão denunciados pela imprensa local há algum tempo. Uma situação de abandono que deixa os profissionais que ali trabalham no desespero completo.

De propriedade do Senador Roberto Rocha a emissora foi dirigida pela filha e, posteriormente, pelo genro.  Um negócio que sempre serviu para resolver os problemas financeiros da própria família. A emissora está há 14 meses sem pagar salários a seus 05 funcionários e também desconta, mas não deposita, o FGTS dos trabalhadores há vários alguns anos. Não há recolhimento de INSS e nem pagamento de férias.

A emissora foi fundada em 1947, com o nome de Rádio Ribamar, por Gérson Tavares e Ribamar Pinheiro.
À época era conhecida pelos seus programas jornalísticos e de prestação de serviços.

Mas, nos últimos anos, a emissora entrou em parafuso, por desleixo do senador Roberto Rocha, o que a levou à perda de audiência e ao enfraquecimento da credibilidade. Tudo por conta da irresponsabilidade dos patrões em não pagar seus trabalhadores e ainda tratá-los com certa perversidade.

Até o caso de um funcionário que exercia a função de vigia e que foi assassinado a alguns meses nas dependências do parque de transmissores da rádio segue de maneira nebulosa na justiça do trabalho, pois os proprietários lutam para não pagar nada à família do trabalhador.

Envolvida em vários escândalos trabalhistas, os ouvintes depositam no senador Roberto Rocha a culpa pela falência e agora a possível extinção da emissora.

Ouvintes e populares questionavam durante todo o dia se haveria alguma relação entre a postura do Senador em apoiar posições contrárias a trabalhadores no Senado Federal e o sentimento popular?

É mais um exemplo da incompetência do senador como gestor. Quem não mostra capacidade gerencial em seus próprios negócios, está preparado para governar o Maranhão? Ou o interesse de chegar a poder é somente para continuar resolvendo os problemas financeiros familiares e constituir um novo império oligárquico?

A direção da emissora ainda não emitiu Nota sobre o ocorrido.

Muito menos o Senador.
 
Com informações do Marden Ramalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário