.

.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Acusado de estuprar a própria enteada recorre ao suicídio na delegacia de Barra do Corda

Willamy foi preso na quarta-feira
O preso Willamy da Conceição Costa Barbosa, 34 anos, acusado de crime de estupro de vulnerável contra sua enteada, de 11 anos, recorreu ao suicídio  na carceragem da Delegacia Regional de Barra do Corda, no final da tarde desta quinta-feira (6).
 
Willamy da Conceição Costa Barbosa, foi preso na tarde da quarta-feira desta semana, por ter mandado de prisão em aberto, onde o mesmo era acusado por crime de estupro de vulnerável contra sua enteada V.C.O.B. A companheira do acusado e mãe da criança, havia sido informada por outra filha menor sobre os abusos, mas a mesma não acreditava. Com o passar do tempo o corpo da menina apresentava sinais diferentes para sua idade. A partir daí, a mãe levou a vítima ao médico que de pronto constatou a gravidez. A prisão se deu por conta de informações repassadas pela Polícia Civil de Timon, onde o crime teria acontecido. Em Barra do Corda, a prisão acorreu na rua Parambú, bairro Vila Sampaio, onde Willamy estava na casa de familiares. Ele seria encaminhado para a cidade de Timon nesta sexta-feira.

Delegado Renilto Ferreira
Segundo informações obtidas pelo blog Barradocordanews junto ao delegado Regional Dr. Renilto Ferreira, o acusado abusava da criança que ele havia registrada como sua filha, desde quando ela tinha 7 anos, com o fato vindo a tona somente agora com a menor tendo engravidado, onde encontra-se no oitavo mês de gestação. Willamy estava em cela separada dos demais presos e para tirar sua própria vida usou um cordão de punho de rede preso na parece da entrada do banheiro e envolvendo ao seu pescoço. Por volta das 18hs de ontem, quando iria ser servido o jantar, ele já foi encontrado sem vida.

Willamy tirou a própria vida


Repercussão nacional 

O caso contra a menor ganhou conhecimento nacional quando a  Maternidade Dona Evangelina Rosa, de Teresina/PI, comunicou no dia 8 de março deste ano, por meio de nota, que não faria interrupção da gravidez na garota de 11 anos, vítima de estupro. O Serviço de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (SAMVVIS) informou que a menina já estava em idade gestacional fora do prazo para o aborto legal.(Reveja aqui).

Nenhum comentário:

Postar um comentário