terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Homem deixa carta de despedida momentos antes de morrer com os quatro filhos em trágico acidente

O motorista Marco Aurélio Almeida Santos, de 48 anos, morreu no último sábado com os quatro filhos na BR-070, em Cocalzinho de Goiás, no Distrito Federal, e deixou com a ex-mulher uma carta pouco antes do acidente. No texto, ele dizia que ela não veria mais as crianças. Segundo o portal de notícias G1, a carta tem quatro páginas:
“Samara, espero que quando você estiver lendo essa carta eu e os meus filhos já estejam (sic) bem longe”, diz Santos, na primeira frase. “Hoje é um grande dia, para mim e meus filhos. Estaremos buscando um lugar de paz onde não exista humilhação e covardia”, completou o motorista.
Santos foi buscar os quatro filhos (três meninos e uma menina), em Brazilândia, no Distrito Federal, na casa da família da ex-mulher na manhã de sábado. Ele costumava pegar as crianças aos finais de semana para passear. Minutos depois, o carro em que os cinco estavam bateu de frente contra uma carreta.
Três irmão que morreram no acidente
Três irmão que morreram no acidente
Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Santos tentou fazer uma ultrapassagem, mas acabou colidindo com o caminhão. O carro ficou destruído. Todos os ocupantes do veículo morreram no local. O Corpo de Bombeiros teve que remover o capô do carro para retirar as vítimas. O motorista da carreta teve ferimentos leves.
De acordo com o G1, na última frase da carta entregue à ex-mulher, ele se despede:
“Hoje 24-01-2015 será o último dia que você verá seus filhos e seu marido”, afirma na quarta página. “Pode ficar com a casa em Vicente Pires e retornar a sua vida, mas com meus filhos você não viverá essa pouca vergonha”.
Na delegacia de Águas Lindas, o acidente foi registrado como quatro homicídios e um suicídio. Segundo o delegado Renato Sampaio, há indícios de que não se trata de um acidente, “já que a carta tem um tom de despedida”, mas as investigações continuam.
Segundo o delegado, o motorista do automóvel se separou há pouco tempo da mãe das crianças. A mulher afirmou na delegacia que não leu a carta imediatamente depois que ela foi entregue. Quando começou a ler a carta, Santos já tinha saído com as crianças.
O caso foi registrado no 1º Distrito Policial e Águas Lindas de Goiás, que é responsável por apurar crimes na região onde o acidente aconteceu. No entanto, nesta segunda-feira, a investigação será transferida para a Delegacia de Homicídios do município.
Ex-mulher recorreu à Lei Maria da Penha
A mãe das quatro crianças abriu dois processos contra o ex-marido no ano passado por violência doméstica na Justiça local. Segundo o Tribunal de Justiça do DF, em setembro e em dezembro do ano passado, Samara Alves da Silva, de 24 anos, pediu à Justiça medida protetiva de urgência pela Lei Maria da Penha contra Santos. Em dezembro, também foi aberto inquérito policial por injúria, tendo Samara como ofendida e Santos como ofensor. O inquérito foi juntado à ação que já tinha sido aberta em setembro. Os processos não chegaram a ser julgados.
Segundo uma familiar, que não quis se identificar, Santos ficou 47 dias sem ver as crianças por ordem judicial. De acordo com a mulher, em audiência na última quarta-feira, o juiz autorizou que Santos pegasse os filhos para passear no fim de semana.
 O Globo
ffff

Nenhum comentário:

Postar um comentário