domingo, 28 de outubro de 2018

Boulos: haverá uma frente democrática contra Bolsonaro

O primeiro líder das forças democráticas a se manifestar depois da vitória de Bolsonaro foi Guilherme Boulos; ele postou um breve discurso de menos de 2 minutos às 19h21, no qual afirmou que "nos próximos dias nós vamos contribuir para impulsionar uma frente ampla pela democracia no Brasil com todos aqueles que neste segundo turno souberam se colocar do lado certo da história"; disse que a Frente Povo Sem Medo irá convocar manifestações de protesto para a próxima terça-feira; para Boulos, "o país saiu dividido e fraturado dessa eleição"
 
247 -O primeiro líder das forças democráticas na eleição de 2018 a se manifestar depois da vitória de Bolsonaro foi Guilherme Boulos, ex-candidato a presidente do PSOL e dirigente do movimento dos sem teto no país. Ele publicou um breve discurso de menos de 2 minutos às 19h21 no qual afirmou que "nos próximos dias nós vamos contribuir para impulsionar uma frente ampla pela democracia no Brasil com todos aqueles que neste segundo turno souberam se colocar do lado certo da história". Ele disse que a Frente Povo Sem Medo irá convocar manifestações de protesto para a próxima terça-feira (30). Para Boulos, "o país saiu dividido e fraturado dessa eleição".

Boulos disse que a vitória de Bolsonaro aconteceu no contexto de "uma eleição marcada pelo medo e pelo ódio" e que o candidato de ultradireita "fugiu dos debates e se escondeu atrás de uma rede de mentiras no whatsApp à base de fraude e de caixa dois".

Ao responder ao discurso de Bolsonaro no último domingo, quando o então candidato ameaçou os opositores com a prisão e o exílio, o líder do PSOL e dos sem teto afirmou que "entre a prisão e o exílio nós escolhemos as ruas".  e já na próxima terça-feira (30) a Frente Povo Sem Medo "vai às ruas de várias cidades do país a afirmar o nosso compromisso com a democracia e com nossos direitos".

"Jair Bolsonaro não é o dono do Brasil e não vai silenciar as nossas vozes; essas nuvens cinzentas de intolerância e de violência vão passar mais cedo do que muitos imaginam. Aapesar de você. Bolsonaro, amanhã vai ser outro dia e, até lá, nós vamos estar com coragem nas ruas deste país lutando por democracia e por nossos direitos. O Brasil é muito maior do que Jair Bolsonaro. Vamos à luta" -completou Boulos.

Assista ao vídeo na TV 247: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário