domingo, 31 de janeiro de 2016

Ribamar Alves pode ser afastado do comando da Prefeitura de Santa Inês pela Câmara; CRM deve avaliar a conduta do médico-prefeito

Ribamar Alves é cercado pela imprensa
na chegada à Secretaria de Segurança
A situação do prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves (PSB), preso preventivamente por suspeita de estupro de uma estudante de 18 anos, pode se complicar ainda mais. Com a confirmação da prisão preventiva pelo TJMA, o prefeito pode ser afastado de suas funções pela Câmara Municipal de Santa Inês, que deve autorizar que o vice-prefeito, Ednaldo Dino Lima (PT), assuma o comando, até que o caso seja julgado pela Justiça. Já existem casos, no Brasil, de prefeitos afastados dos cargos por terem sido autuados em flagrante por crime de estupro.
 
O que pesou na decisão dos desembargadores, em audiência de custódia realizada na noite de sexta-feira (29), além da confirmação do estupro, foram os antecedentes de Ribamar Alves. Em 2013, por exemplo, ele assediou a juíza da Comarca de Santa Inês, Larissa Tupinambá, chegando a ser condenado. Além disso, são vários os relatos de perversão sexual do prefeito. Há relatos de outros abusos cometidos até contra menores de idade, em Santa Inês. Há suspeitas até de casos de pedofilia.
 
O vice-prefeito Ednaldo
Dino deve assumir
a Prefeitura
Alves foi autuado em flagrante como incurso no artigo 213 do Código Penal, que prevê pena de seis a dez anos de reclusão. Se condenado, o prefeito terá que cumprir até 2/3 da pena em regime fechado.
 
Com mais esse escândalo sexual, o médico e prefeito Ribamar Alves pode ter dado adeus à sua carreira política. Um fato que pode ter repercussão em sua carreira como profissional da medicina, pois o CRM pode abrir algum procedimento para avaliar a conduta do médico-político. Chegando à conclusão que ele não tem condições psicológicas de continuar no exercício da profissão, Alves pode ter seu registro suspenso ou mesmo cassado.
 
Seria o caso de ser fazer uma análise psicológica do ainda prefeito para um diagnóstico de sua situação. Como os escândalos sexuais têm ocorrido com frequência, o prefeito pode sofrer de alguns distúrbios graves, idênticos ou iguais aos apresentados por maníacos sexuais.
 
Gilberto Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário