quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Assistência básica de saúde chega aos municípios do “Mais IDH”

Secretário Marcos Pacheco consulta lavradora
Secretário Marcos Pacheco consultando lavradora em Fernando Falcão
O Governo do Maranhão, através da Secretaria de Saúde, vem desenvolvendo um grande programa de assistência médica básica nos 30 municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano, por meio de mutirões, frutos do Programa “Mais IDH”, instituído pelo governador Flávio Dino logo nos primeiros dias de 2015.
Os depoimentos de moradores destas localidades revelam o desprezo e abandono a que foram relegados ao longo dos anos pelo grupo que esteve no poder há cinco décadas, liderado pelo ex-presidente José Sarney e sua filha Roseana. Até o momento mais de 100 mil pessoas desassistidas receberam atendimento de saúde no Mutirão ‘Mais IDH’.
Diante do quadro de calamidade herdado da gestão anterior, o secretário de Estado da Saúde, Marcos Pacheco, que costuma participar dos mutirões, adverte que os indicadores de saúde dos municípios maranhenses só mudarão a partir do momento que todas as esferas do poder público – municipais, estadual e federal, somem esforços.
“Não adianta só a consulta médica. A atenção básica deve acontecer na prática, com o acompanhamento necessário de todos os agentes públicos. Saúde não se faz só dentro dos hospitais. Nosso dever é evitar que as pessoas precisem dos hospitais”, destaca o secretário Pacheco.
Nas quatro etapas realizadas do mutirão ‘Mais IDH’ durante o ano de 2015, mais de 100 mil pessoas receberam serviços de saúde. Só no município de Fernando Falcão, 3.732 pessoas realizaram consultas médicas, receberam medicamentos, ou realizaram exames laboratoriais, testes rápidos para detecção de doenças como Hanseníase, Hepatite B e C, HIV, entre outros 18 tipos de serviços ofertados pelo programa.
Para complementar os serviços da atenção primária em saúde ofertados pelas prefeituras nos 30 municípios de menor IDH, o governador Flávio Dino instituiu a Força Estadual de Saúde do Maranhão (Fesma). As equipes multiprofissionais da Fesma trabalharão em todos os municípios prioritários em parceria com os profissionais de saúde de cada localidade.
A preocupação do Governo Flávio Dino com a população menos favorecida tem sido uma constante. Todas as suas ações têm como objetivo combater a pobreza e buscar alternativas que visem retirar as comunidades da condição de indigência a que foram colocadas ao longo de décadas  por governantes irresponsáveis que só se importaram em resolver seus problemas pessoais e dos amigos do poder.
Felizmente o Maranhão vive hoje momentos de mudanças profundas em suas estruturas, de transparência, onde o dinheiro público está sendo aplicados em benefícios dos que mais precisam e não para enriquecimento ilícito de meia dúzia de famílias, como era comum nos governos da oligarquia Sarney.

Nenhum comentário:

Postar um comentário