quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Flávio Bolsonaro, enrolado com Queiroz, diz que o pai e ele irão controlar a PGR

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) quer que o Ministério Público esteja politicamente alinhado com o governo do seu pai. Ele afirmou em entrevista ao programa Em Foco, da GloboNews, que o Ministério Público não pode ser dominado por quem seja "contra o que a gente pensa". A entrevista vai ao ar no próximo dia 14.
(Foto: Moreira Mariz)
247 - Em entrevista na Globonews, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) explicitou a intenção do governo de seu pai de controlar o Ministério Público Federal (MPF), às vésperas da indicação do nome do novo procurador-geral. 

A informação é de Andréia Sadi, jornalista da TV Globo e da Globonews, e demonstra a estratégia autoritária do clã Bolsonaro visando a nomeação do novo procurador-geral da República.  

O mandato da atual procuradora-geral, Raquel Dodge, acaba em 17 de setembro.   

Jair Bolsonaro já declarou que indicará o substituto até a próxima segunda-feira (12). 

"Acho que essa vai ser uma decisão das mais importantes que o presidente vai tomar porque o Ministério Público, como fiscal da lei, pode interferir em diversas áreas que, para nós, são importantes que não sejam dominadas por pessoas que ideologicamente são contra o que a gente pensa", afirmou Flávio Bolsonaro.  

"Eu estou dizendo o seguinte: no meio ambiente, na segurança pública e numa série de outras áreas que a gente sabe – e esse foi o projeto vitorioso nas urnas – que tem que mudar em relação ao que estava no passado. A gente vai ter no Ministério Público pessoas que vão compreender não o resultado da eleição apenas, vão agir dentro da lei, vão agir sem o viés ideológico", acrescentou o parlamentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário