domingo, 17 de março de 2019

Artigo do governador Flávio Dino: A Carta do Maranhão


  • Artigo do governador Flávio Dino 

Estivemos os governadores do Nordeste reunidos na semana que passou em São Luís, em mais um Fórum que reúne os 9 estados da região. Em pauta, assuntos atinentes à conjuntura nacional e ao difícil momento em que vivemos na economia brasileira. Desta vez, o encontro teve um fator a mais, histórico. Foi o lançamento do Consórcio Nordeste.

Fiquei feliz em receber em nosso estado os outros 8 governadores da região, fato que ainda não tinha ocorrido em São Luís. Pudemos debater propostas que são comuns a toda nossa gente, em um país tão absurdamente desigual como o Brasil. No documento final do Fórum, a Carta do Maranhão, nos posicionamos sobre três medidas anunciadas pelo governo federal. Uma delas é a ideia de total desvinculação dos recursos públicos, acabando com a exigência de investimentos mínimos em saúde e educação. Uma alteração dessa traria prejuízos claros a todos os estados e à população mais carente do país, aniquilando com a cooperação do Governo Federal em políticas sociais fundamentais.

Criticamos medidas no sentido de facilitar a posse e porte de armas. Não é preciso ser especialista da área para entender que, quantas mais armas existirem no mercado, maior será a violência.

Sobre a reforma da Previdência, pediremos para que todas as bancadas dos estados do Nordeste atuem contra aberrações tais como: regime de capitalização, em que só se aposenta quem tem mais dinheiro; benefício assistencial de R$ 400,00 para um idoso viver o mês inteiro; e restrições ao acesso à aposentadoria, por exemplo aos trabalhadores rurais.

No Fórum, assinamos o termo de criação do Consórcio Nordeste, uma nova figura jurídica que congregará os governos da região, permitindo a cooperação em diferentes áreas. Poderemos organizar compras governamentais em conjunto, o que irá permitir a aquisição mais barata de itens como medicamentos para nossos hospitais e viaturas para forças policiais. Isso porque, comprando mais, o mercado se interessa em oferecer menores preços. O Consórcio também permitirá o trabalho em conjunto de nossas polícias, tanto para apuração de crimes quanto na repressão diante da ocorrência de ataques de facções criminosas.

Vamos trabalhar juntos para enfrentar esses tempos difíceis. O Brasil vive um dos momentos mais desafiadores de sua história, combinando desemprego altíssimo com graves conflitos na seara política. Ademais, uma profunda crise de valores assola a sociedade, colocando em risco até a segurança das nossas escolas. Precisamos ter fé e muita coragem. A união faz a força. O Nordeste mostra o caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário