quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Roseana prega união e paz. Tudo que não fez em 14 anos de governo

 
Seria cômico se não fosse trágico. Roseana Sarney vai aparecer na TV, a partir desta sexta-feira (22), pregando união e paz pelo Maranhão. Inacreditável!

Estarrecedor que só agora, depois de ocupar o Palácio dos Leões por 14 anos, a filha de José Sarney descobriu que o Maranhão precisa de união. Pura falácia!

Como governadora Roseana Sarney perseguiu todos os prefeitos que não rezavam em sua cartilha.

São Luís é a maior prova da política mesquinha e perseguidora de Roseana Sarney.

Os ex-prefeitos Jackson Lago e João Castelo foram vítimas de ‘embargos administrativos’ da princesa da oligarquia. A mais recente vítima foi o prefeito Edivaldo Júnior.

A maltratada São Luís só conheceu parceria administrativa entre governo e prefeitura, a partir de 2015 com a posse de Flávio Dino. “Agora, São Luís tem um governador amigo da cidade”, é quase um mantra pronunciado pelo prefeito Edivaldo, por onde passa.

Não bastasse tudo isso, até os paralelepípedos do Centro Histórico sabem que Roseana Sarney age nas sombras em Brasília boicotando o governo do Estado. Política baixa, cuja principal penalizada é a população maranhense.

Pois bem, Roseana não se contentou em falar de união e resolveu prometer paz ao Maranhão. É como falar em corda em casa de enforcado. Nos governos da Sarney, que prometeu aos maranhenses dormirem de janelas abertas, houve explosão literalmente da violência no estado com ataques e incêndios a ônibus, toques de recolher, onda de criminalidade.

Roseana deve pensar que os maranhenses esqueceram as bárbaras e sangrentas rebeliões em Pedrinhas e o futebol dos horrores praticado pelos presos após decapitarem inimigos na guerra entre facções, durante seu governo.

Definitivamente, Roseana Sarney vive num mundo de fantasia ou pensa que os maranhenses não tem memória para acreditar nas suas estórias da carochinha.

John Cutrim

Nenhum comentário:

Postar um comentário