segunda-feira, 20 de abril de 2020

Em nota pública, CNPG demonstra preocupação com a incitação de comportamentos antidemocráticos

 Logo CNPG

O Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União  manifestou neste domingo, 19 de abril, através de nota pública, sua preocupação com atos que desbordaram o limite da liberdade de opinião, enveredando para incitação de comportamentos antidemocráticos. De acordo com o CNPG, como guardião constitucional do regime democrático, nos termos do artigo 127 da Carta Magna, cabe ao Ministério Público manter-se vigilante a qualquer iniciativa que signifique retrocesso institucional, rompimento da ordem democrática ou ameaça à independência dos Poderes e à Constituição Federal, único caminho para o desenvolvimento de uma sociedade livre, justa e solidária.

Para o procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, " A nação brasileira é assentada sobre valores da pluralidade, da democracia, da igualdade e preservação das liberdades, não coadunamos com posturas de autoritarismo, extremismo e de intolerância. Qualquer manifestação contra o estado democrático de direito deve ser veementemente combatida. A Constituição é soberana e fruto da democracia. Defender a volta da ditadura é impensável, um retrocesso absoluto".

Confira a nota aqui.

Redação: Ascom- CNPG

Nenhum comentário:

Postar um comentário