quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Com medo da cadeia, Sarney quer eleger Roseana a força e inventa inelegibilidade de Flávio Dino

A toda hora os veículos de comunicação da família Sarney inventam uma inelegibilidade para Flávio Dino, ameaçam impugnar a chapa do PC do B, cassar o mandato do governador e criam impressionantes factoides, como ocorreu ainda esta semana, através do senador João Alberto. 
 
Mas a verdade é que Sarney, sem mandato, sem prestígio, sem mais poder de tráfico de influência e com a família quase toda levada aos tribunais, quer eleger a filha a qualquer custo porque está com medo de ir parar na cadeia. Ele precisa de uma margem de negociação para atuar nas periferias da justiça brasileira. E a única margem plausível seria a eleição da filha, Roseana Sarney, para o governo do Estado e do filho, Sarney Filho, para o Senado.
 
Ao contrário do que muitos pensam, não é somente o senador Edison Lobão, cujo nome foi citado por quase todos os delatores da Lava Jato, quem precisa desesperadamente de um mandato para escapar de uma condenação iminente. É só lembrar que em fevereiro de 2017 a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal decidiu que Sarney deve responder na Corte pelas acusações de recebimento de propina feitas pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, um dos delatores da Lava Jato.
 
Desde o Mensalão até a Lava Jato, Sarney viu vários senadores e deputados federais irem parar na cadeia. E isso o assombra. Sem contar que seu caso só está no STF porque os fatos do crime de que é acusado estão relacionados com crimes cometidos pelos senadores Renan Calheiros e Romero Jucá, que tem direito a foro privilegiado. Sarney escapou por pouco, muito pouco, do juizado de Curitiba, com Sérgio Moro.
 
INELEGIBILIDADE E CASSAÇÃO
 
A inelegibilidade ou a cassação do governador Flávio Dino fazem parte, hoje, dos delírios do ex-senador José Sarney. Em uma única semana, esse assunto veio a pauta duas vezes. E não fazem muitos dias um doido falou em pedir o impeachment do governador na Assembleia. Estão doentes.
 
O governador Flávio Dino nem leva mais a sério as alucinações que acometem o ex-senador. Ele disse: “Absolutamente improcedente qualquer versão sobre minha inelegibilidade, especulada há semanas pelo grupo Sarney-Murad. Estes, para voltarem a seus privilégios terão que vencer nas urnas. O resto é factoide e desespero.
 
Amanhã irei pleitear normalmente meu registro ao TRE, que será deferido nos termos da lei. E semana que vem vamos começar mais uma bela campanha, alegre, propositiva e vencedora.
 
Fui juiz federal durante 12 anos, sou professor de Direito Constitucional há 25 anos e, por isso, não levo a sério armações do grupo Sarney-Murad".
 
FARSA E MENTIRA
 
Todos os que anunciaram irresponsavelmente essa tal inelegibilidade sabem que para tornar alguém inelegível é necessário uma decisão colegiada ou transitada em julgado. Sabem, mas insistem em mentir e enganar a população.
 
Sarney, Lobão e Ricardo Murad só estão com medo de perder a pouca força política que ainda lhes restam e irem fazer companhia a Geddel Vieira, Alberto Youssef e Rocha Loures na prisão.

Do JM Cunha Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário