quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Pesquisas revelam o fracasso do consórcio de candidatos da oligarquia Sarney

 
Ao contrário de eleições anteriores em que a sarneyzada e seus apoiadores andavam de peito estufado e cantando vitória, 2018 apresenta um cenário completamente diferente e o que não faltam são lamentações dos aliados contra o desempenho abaixo as expectativa da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e da linha auxiliar compostas pelos candidatos Roberto Rocha (PSDB) e Maura Jorge (PSL) que não conseguem decolar e continuam apresentando índices de intenção de votos insignificantes e insuficientes para ajudar a candidata da oligarquia Sarney levar a eleição para o segundo turno.

A estratégia do velho oligarca José Sarney, de formar um consórcio de candidatos para enfrentar o governador Flávio Dino, favorito em todas as pesquisas já realizadas até agora para vencer a eleição logo no primeiro turno, pelo visto, fracassou feio e tende piorar ainda mais com o início da propaganda eleitoral, quando a candidata terá que participar dos debates e enfrentar o representante do PCdoB, que a substituiu no governo e encontrou as finanças do Estado completamente arrasada, ao contrário do que prega a filha de Sarney.

Ciente da dificuldade da candidata e da realidade que aponta para mais uma derrota acachapante da oligarquia, aliados da ex-governadora começam jogar a toalha por considerarem a batalha perdida, até os candidatos proporcionais da coligação já escondem Roseana em suas campanhas e pedem voto apenas para o cargo que estão disputando, numa clara demonstração de que não estão dispostos a remar contra a correnteza da maré chamada Flávio Dino rumo a renovação do mandato.

As pesquisas que estão programada para serem divulgadas neste final de semana pelos Institutos Econométrica e DataIlha também devem confirmar o quadro extremamente favorável à reeleição do governador, já que Maura Jorge e Roberto Rocha nunca conseguem ultrapassar a casa dos 3% de intenção de votos, mas se aplicada a margem de erro, geralmente de 3%, podem ter apenas traço, ou seja, estão descartados.
Jorge Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário