sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Justiça nega pedido de Roseana e de Roberto Rocha de censurar pesquisa

Daniela Bandeira: Após números desfavoráveis divulgados pela pesquisa DataIlha, os candidatos Roseana Sarney (MDB) e Roberto Rocha (PSDB) ingressaram na Justiça para tentar tirar o levantamento de circulação. O pedido foi prontamente negado.

Alegando uma série de irregularidades infundadas para justificar o pífio desempenho na pesquisa DataIlha, Roseana Sarney, que aparece em segundo com 32,93% das intenções de voto – quase metade do governador Flávio Dino que tem 61,76% dos votos válidos –, e Roberto Rocha, que figura com apenas 3,19% no terceiro lugar, entraram na Justiça Eleitoral para censurar o levantamento.

Em ambas as decisões, o juiz Alexandre Lopes de Abreu afirmou que não foi “demonstrada a prática de conduta contrária à legislação eleitoral, o que, por si só, afasta a concessão da medida liminar pleiteada”.

Sem realizar pesquisas, Roseana Sarney e Roberto Rocha agora querem censurar os levantamentos que afirmam que Flávio Dino segue para uma vitória em primeiro turno.

A pesquisa divulgada ontem foi realizada com 2.037 maranhenses em 36 cidades entre os dias 4 e 6 de agosto desse ano, e foi registrada no TSE sob o número MA-03307/2018. A margem de erro é de 3,3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário