sábado, 25 de agosto de 2018

Polícia conclui investigação e diz que enfermeira esperou momento para atropelar cães em São Luís


Delegacia do Meio Ambiente concluiu as investigações do atropelamento dos cachorros Peppe e Dukesa no dia 14 de agosto, em São Luís. A motorista que aparece em um vídeo no momento do atropelamento é a enfermeira da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH) Ana Giselly Atan, que foi afastada do cargo.

Nove pessoas foram ouvidas, entre vizinhos, um taxista e os donos dos cachorros. Segundo a delegada Caroliny Fernanda, foi confirmada a versão de testemunhas de que os pastores alemães atacaram um outro cachorro momentos antes do atropelamento e que a enfermeira ajudou a evitar o ataque.
“Há inclusive imagens desse momento. Os pastores alemães atacaram um cachorro viralata que estava passeando junto com a cuidadora. Ela pediu socorro. Um taxista saiu para pedir ajuda. Coincidentemente, a Giselly presenciou o ataque e agiu no sentido de afastar os pastores alemães do cachorro que estava sendo atacado”, afirmou a delegada.

Após ter evitado o ataque dos pastores alemães, a enfermeira continuou seguindo Peppe e Dukesa com o carro. É nesse momento que Giselly aparece com o carro em baixa velocidade em uma rua do bairro Residencial Pinheiros e atropela os dois cachorros. Apesar de ter evitado um ataque momentos antes, a delegada Caroliny informou que não houve indício de que a enfermeira agiu em legítima defesa no momento em que ela acelera o carro sobre os cães. Por conta do ato, Giselly Atan pode responder pelo crime de maus-tratos a animais.

Do G1 Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário