.

.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Mais de 250 profissionais de saúde da região de Barra do Corda recebem capacitação sobre as Arboviroses

Evento reuniu 250 profissionais que alertou para o manejo ideal dos pacientes com Dengue, Chikungunya, Zika vírus e Febre Amarela. (Foto: Aurilene Alencar)
Evento reuniu 250 profissionais que alertou para o manejo ideal dos pacientes com Dengue, Chikungunya, Zika vírus e Febre Amarela. (Foto: Aurilene Alencar)
Com o início do período chuvoso, o Governo do Estado prossegue na execução das ações de enfrentamento ao Aedes aegypti e de tratamento às doenças causadas por mosquitos, chamadas de Arboviroses. Nesta segunda-feira (16), foi realizada uma capacitação voltada para médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e demais profissionais de saúde no auditório do 5° Batalhão de Polícia Militar de Barra do Corda.

O evento, que reuniu cerca de 250 profissionais de Arame, Barra do Corda, Fernando Falcão, Grajaú, Itaipava do Grajaú e Jenipapo dos Vieiras, teve como tema a ‘Estratificação de risco e o fluxo assistencial: uma questão de vida ou óbito!’, que alerta para o manejo ideal dos pacientes com Dengue,Chikungunya, Zika vírus e Febre Amarela.

A palestra de abertura foi proferida pelo secretário de Estado Extraordinário de Articulação das Políticas Públicas, Marcos Pacheco – que também é médico sanitarista pela Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz), que mostrou os principais fatores para o reconhecimento, classificação, estratificação e manejo dos pacientes com Arboviroses.

“O Governo está hoje aqui para ajudar no que for possível para prevenirmos uma epidemia das doenças causadas pelo Aedes. Aqui foi a cidade com o maior número de casos notificados no ano passado, por isso vamos intensificar o combate ao mosquito, mas também preparar os profissionais de saúde para atender a população da forma mais adequada possível. Estamos todos juntos – Estado, município e a comunidade, trabalhando para que este ano tenha uma diminuição expressiva de casos e que não ocorra nenhum óbito”, explicou o secretário Marcos Pacheco.

Um dos assuntos mais destacados na palestra foi a conduta dos profissionais na identificação e tratamento dos pacientes, atentando para os cinco principais sinais de alarme: Hipotensão postural ou lipotimia, Diminuição do volume urinário, Extremidades frias, Dor abdominal e/ou vômitos persistentes, Hemorragias e Aumento progressivo do hematócrito.

Além da identificação dos sintomas, a conduta que deve ser adotada para cada paciente, de acordo com os sintomas, foi dividida em quatro grupos: A (azul), B (verde), C (amarelo) e D (vermelho). As medicações e procedimentos também foram destacados.

Eloisa Mota, secretária Municipal de Saúde de Barra do Corda, falou sobre o empenho do município no combate ao mosquito. “Estamos com todos os nossos agentes em campo, juntos com os do Estado, para visitarem todos os domicílios da nossa cidade. Ações de conscientização para alertar a população sobre a importância de não deixar objetos acumulando água em suas casas e, principalmente, cobrir os reservatórios de água, tem sido constantes. Só temos a agradecer ao Governo por esta parceria e grande força que estamos recebendo”.

A enfermeira Munira Araújo, que acompanhou a capacitação, avaliou como positiva a iniciativa de aumentar o conhecimento dos profissionais de saúde da região. “Este é um assunto muito importante, pois é necessário um constante aprimoramento das informações. E nós, que estamos próximos aos pacientes e moramos em uma cidade com casos frequentes de Arboviroses, devemos sempre ter interesse em aumentar nosso conhecimento e ajudar a salvar vidas. Nossa missão é essa e estamos aqui para somar no que for necessário”, revelou.

A capacitação contou também com a palestra do infectologista Jackson Costa, da Secretaria de Estado da Saúde (SES), que fez uma apresentação voltada exclusivamente para médicos e enfermeiros, sobre os aspectos clínicos, diagnósticos e profilaxia. “Doenças recentes em nosso país, como o Zika vírus, existem muitos pontos que deixam dúvidas. Então a gente tenta abordar esses pontos no formato de debate, tirando todas as dúvidas possíveis”, contou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário