terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Valéria Macedo destaca conquista do voto feminino no Brasil

A deputada Valéria Macedo (PDT) registrou, na sessão desta terça-feira (24), a conquista dos 83 anos do voto feminino, no Brasil, comemorado hoje, data na qual também se comemora a instituição no calendário nacional do Dia da Conquista do Voto feminino no Brasil.


Para homenagear as mulheres pelos avanços e conquistas políticas, a deputada Valéria Macedo convidou seus colegas de plenário, imprensa e demais membros da sociedade civil organizada, para participarem, no próximo dia 06 de março, de uma Sessão Solene, na Assembleia Legislativa do Maranhão, que contará também com as presenças da secretária de Estado da Mulher, Laurinda Pinto; representantes do movimento PDT Mulher e de outros movimentos feministas.

“É muito importante a participação de todos para que possamos prestar as devidas homenagens por esta data tão importante para nós, mulheres. Os avanços e as conquistas políticas femininas nunca foram fáceis, mas conseguimos incluir direitos políticos nas Constituições e nas leis do país”, afirmou Valéria Macedo.

Ao destacar que muitos direitos ainda permanecem sem concretude e eficácia social, Valéria Macêdo exemplificou a representatividade proporcional das mulheres na Assembleia Legislativa do Maranhão. “Somos mais de 55% dos votos do Estado e desproporcionalmente somos apenas seis deputadas com assento nesta Casa”, disse, registrando ainda que, outra norma de baixa eficácia social é a que estabelece a obrigatoriedade de, no mínimo, 30% de candidaturas femininas para os parlamentos.

“Na prática todos nós sabemos que esta regra é burlada com registro de candidaturas meramente burocráticas e fictícias. Por essas e outras é que há quem defenda, e nós também defendemos a alteração desta regra para que, ao invés de assegurar meras vagas de candidaturas, sejam reservados cargos eletivos que só possam ser ocupados por mulheres. Acredito que assim nós teremos realmente mulheres dispostas a nos representar nos poderes; a realmente ser candidaturas verdadeiras e os partidos políticos e os líderes partidários passarem a nos respeitar”.

Finalizando, Valéria Macedo disse que as conquistas históricas no campo da política e do poder devem ser comemoradas, mas não deve baixar a guarda, pois muitos direitos políticos das mulheres ainda se encontram no campo meramente formal.  “Por isso, temos que fazer a nossa vez aqui no Parlamento; representar bem a nossa categoria; representar bem as mulheres e, para isso, temos que ir à luta”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário