quarta-feira, 2 de setembro de 2020

Preso em Castanhal homem que criou mais de 150 perfis na internet para atacar a ex-noiva do cantor Gabriel Diniz

A operação foi desenvolvida por policiais civis do Pará e de Alagoas



Uma ação integrada entre as Polícias Civis de Alagoas e do Pará cumpriu um mandado de prisão e busca domiciliar, na manhã desta segunda-feira (31), em desfavor de um homem residente em Castanhal, no nordeste paraense.

Ele estava sendo investigado por crimes de ameaça, injúria, difamação e importunação sexual contra a psicóloga e digital influencer alagoana Karoline Calheiros, ex-noiva do cantor Gabriel Diniz.

As investigações foram promovidas pela Seção de Crimes Cibernéticos, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (DEIC), após a vítima fazer um desabafo público em sua redes sociais que ganhou repercussão nacional e registrar a ocorrência na unidade especializada da Polícia Civil alagoana.

Segundo o delegado José Carlos, titular da Seção de Crimes Cibernéticos, o envolvido criou mais de 150 perfis falsos nas redes sociais para atacar diariamente a vítima, sendo identificado após trabalho técnico conjunto entre as polícias de Alagoas e do Pará.

Os mandados de prisão e busca domiciliar foram cumpridos pela Polícia Civil do estado do Pará, por meio do Núcleo de Apoio a Investigação (NAI/Castanhal), sob coordenação do delegado Francisco Alairton Marinho Júnior.

No mês de junho, Karoline usou seu perfil no Instagram para relatar que vinha sofrendo ataques e até ameaças desde que o cantor faleceu em um acidente aéreo no interior de Sergipe, em maio de 2019. Ele estava indo encontrar com a noiva quando o avião em que estava caiu.

“Interrogado pela Polícia Civil paraense, o investigado confessou os crimes e isentou outros suspeitos. A prisão temporária foi decretada por cinco dias pelo Juízo da 10ª Vara Criminal de Maceió (AL). O investigado segue preso na cidade de Castanhal à disposição da Justiça”, frisou o delegado José Carlos da PC de Alagoas.

Ameaças

Em junho deste ano, Karoline Calheiros relatou ser alvo de um internauta que faz ameaças e a persegue, além de intimidar amigos e familiares dela. "Desde que Gabriel faleceu, tem uma pessoa que me odeia, não sei o que se passa na cabeça dele. Ele me perturba todos os dias, perturba meus amigos, diz que eu sou a culpada pela morte de Gabriel, estou até me tremendo de raiva aqui", disse a psicóloga.

"Ele cria histórias, de que sou brigada com a família de Gabriel, de que apaguei minha tatuagem [...] Ele já fez mais de 130 fakes", revelou, ao avisar que havia procurado a polícia para registrar o caso. Nesta segunda, ela voltou a usar seu perfil com mais de um milhão de seguidores para comunicar que o acusado foi preso e agradecer a polícia pelo apoio. "Graças a Deus ele foi preso hoje. Vai passar uns dias na prisão pra esclarecer melhor essa situação. Estou muito aliviada. Meu agradecimento especial à polícia de Alagoas e a do Pará em todo esse processo", disse Karoline Calheiros.

O Liberal 

Nenhum comentário:

Postar um comentário