domingo, 12 de agosto de 2018

Sarney fica furioso com a retirada do nome do seu clã de prédios no Maranhão

 
Em artigo publicado neste sábado (11) no jornal da sua família, José Sarney contestou com nítida irritação a retirada do nome do seu clã de 100 escolas e outros prédios públicos do Maranhão, após a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) de autoria do governo Flávio Dino (PCdoB), que proíbe “a denominação de obras e logradouros públicos com o nome de pessoas vivas” no estado.

Nas redes sociais, Dino mandou resposta dura ao oligarca, que o governador rotulou como “poderoso chefe Sarney”.

“Sobre a reclamação contra a retirada de nomes da família Sarney em centenas de prédios públicos, informo que se trata de mero cumprimento de lei, como orientou o Ministério Público Federal e a Procuradoria Geral do Estado”, disparou Dino.

A pretensão inicial do artigo de Sarney era, no entanto, mandar “chumbo grosso” contra o programa estadual de alfabetização “Sim, Eu Posso”, método cubano adotado no governo Dino para enfrentar o fantasma do analfabetismo no Maranhão.

Flávio Dino não deixou barato os ataques de Sarney. “O poderoso chefe do grupo Sarney anuncia hoje que querem acabar com programas de alfabetização de adultos, por serem uma ‘ameaça à propriedade’. Enquanto isso, nós desejamos ver mais gente sabendo ler e escrever. Eles querem escravos, nós queremos liberdade”, emendou o governador.

Por Jorge Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário