domingo, 25 de outubro de 2020

Morre a transexual brutalmente espancada por 5 pessoas no interior do Maranhão

Natasha Nascimento, de 29 anos, estava internada há duas semanas no Hospital Carlos Macieira, na capital. Transexual teve costelas quebradas e o maxilar deslocado durante agressão.

Natasha Nascimento, de 29 anos, foi agredida após voltar de festa em São Luís Gonzaga no Maranhão. — Foto: Reprodução/TV Mirante

Morreu na madrugada deste sábado (24), em São Luís, a transexual Natasha Nascimento, de 29 anos, que havia sido agredida há pouco mais de um mês, enquanto voltava de uma festa em São Luís Gonzaga,no interior do Maranhão, a 258 km de São Luís .

Natasha estava internada há duas semanas no Hospital Dr. Carlos Macieira, em São Luís. A causa da morte não foi divulgada. O estado de saúde dela era considerado grave.

A vítima teve seis costelas quebradas, várias fraturas pelo corpo e respirava com a ajuda de aparelhos. Aguardava uma cirurgia na região do quadril e acabou morrendo na UTI.

G1 entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), que não se manifestou sobre o caso até a publicação desta reportagem.

Crime brutal 

Natasha Nascimento foi espancada por cinco pessoas enquanto passava pela BR-316, na altura de São Luís Gonzaga. Ela teve seis costelas quebradas, o maxilar deslocado e várias fraturas pelo corpo. A Polícia Civil investiga o caso.

Dois homens e três mulheres foram apontados como principais suspeitos de envolvimento com a agressão. A mãe de Natasha, Delsina Nascimento, relatou que a filha sempre enfrentou desafios por conta da orientação sexual e que temia pela segurança da família.

Transexual é agredida ao sair de festa em São Luís Gonzaga

Após o crime, a Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão (OAB-MA) afirmou que estava acompanhando o caso e que ele pode ser enquadrado como crime de transfobia.

Com informações do G1MA

Nenhum comentário:

Postar um comentário