terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Envolvido no assassinato do vereador de Godofredo Viana, Chico Vila Nova está foragido

Para a polícia, o chefe do poder legislativo da cidade, sedento para se reeleger presidente, foi o autor intelectual da execução do vereador, horas após ser diplomado. 

Presidente da Câmara propôs ao primeiro suplente matar vereador eleito, e assim, também ser beneficiado com o voto na eleição da Casa.
O atual presidente da Câmara de Vereadores do município de Godofredo Viana, Francisco do Nascimento Gama, o Chico Vila Nova, do Pros, está foragido há duas semanas após ter pedido de prisão decretado pela Justiça.
Chico é acusado pela polícia de ser o verdadeiro mandante da execução do vereador eleito César Augusto Miranda, o César da Farmácia (PR), morto na noite da última quarta-feira (7) com três tiros a queima-roupa.
De acordo com apuração do blog, a linha de investigação dos delegados que ainda atuam no caso, apontam para uma trama idealizada por Vila Nova que em conluio com o primeiro suplente José Gomes da Silva, o Zé Bode (PR), planejaram a execução do titular do assento no parlamento daquela cidade.
O substituto, beneficiado com a cadeira, tinha, portanto, o compromisso de votar na reeleição do atual presidente da Casa – a ser realizada em janeiro.
Coube, então, ao primeiro suplente Zé Bode – já preso – contratar os pistoleiros que assassinaram o vereador César.
Assim que tomou conhecimento que a justiça decretou a sua prisão, Chico Vila Nova não foi mais visto na cidade, fugiu para outro Estado, segundo apurou o blog junto a pessoas próximas ao vereador.
Os advogados de defesa do presidente do Poder Legislativo godofredense – conseguiu se reeleger neste ano o segundo mais votado entre os nove vereadores do município – ingressaram com Habeas Corpus no Tribunal de Justiça e esperam deferimento.
 
Domingos Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário