sexta-feira, 24 de julho de 2020

Um erro que se repete: Policiais de Balsas atiram em universitário por engano

Jovem atingido por vários disparos em Balsas
Universitário atingindo por vários disparos escapa da morte
O universitário Rodolfo Ernesto Szepainski Junior foi alvejado por um grupo de policiais militares, depois de ser confundido com um assaltante na noite desta quarta-feira (22) no município de Balsas.
O jovem foi atingido no braço, cabeça, coxa e testículos, mas felizmente resistiu aos ferimentos após ser socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros e conduzido ao Hospital Municipal Dr. Rosy Kury.
Segundo informações obtidas, não houve a abordagem policial, simplesmente, ele foi alvejado com cerca de 20 disparos de arma de fogo, feito por policiais em motocicletas, no momento em que voltava do trabalho para casa.
A Polícia Militar do Maranhão abrirá uma sindicância para apurar a conduta dos policiais militares para se houve excesso policial “abordagem”. Os PMs, vão responder pelo crime de homicídio doloso, quando há a intenção de matar e podem perder a farda.

Um erro que se repete

Esta não foi a primeira vez que militares erram o alvo na cidade de Balsas. Em dezembro de 2017, policiais mataram por engano a universitária Karina Brito Ferreira Costa, de 23 anos, e feriram a irmã dela, Kamila Brito Ferreira, 27, durante uma operação para prender a quadrilha que tentou assaltar a agência do Banco do Brasil no município de Fortaleza dos Nogueiras.
Karina e a irmã, Kamila Brito Ferreira, também foram confundidas com assaltantes. Na época os policiais foram indiciados por homicídio doloso e tentativa de homicídio.
Com informações do Maranhão de Verdade

Nenhum comentário:

Postar um comentário